20/02/2019
PARANAPANEMA

Receita chega a R$ 4,7 bilhões

Após um processo de reestruturação financeira em 2017, a Paranapanema registrou receita de R$ 4,765 bilhões em 2018, um crescimento de 36% em relação ao ano anterior. Em 2018, a companhia iniciou processo de recuperação dos principais ativos, aumentou a ocupação das fábricas e buscou novos mercados. O Ebitda fechou em R$ 82,7 milhões, com um crescimento absoluto de R$ 297,4 milhões, quando comparado ao resultado de 2017. 
 
No 1º semestre de 2018 a planta da Paranapanema na Bahia ficou 74 dias sem operar por conta de intermitências operacionais e de uma parada de manutenção programada. Se o Ebtida do 2º semestre, quando a planta operou normalmente, fosse anualizado, o valor atingiria R$ 365,8 milhões. As vendas totais da empresa somaram 173,6 mil toneladas em 2018, um incremento de 9% sobre o ano anterior. “Além do aumento no volume de vendas, focamos na otimização de recursos, com alocação de matéria-prima e comercialização de produtos que geram maior rentabilidade, como é o caso de fios e vergalhões”, afirma André Luis da Costa Gaia, diretor financeiro e de relações com investidores da companhia. 
 
O volume de vendas de fios e vergalhões cresceu 27% n ano passado, enquanto a receita líquida desses produtos subiu 50% na comparação com 2017. Já a receita líquida com barras, tubos, laminados, arames, conexões e outros, da marca Eluma, cresceu 37% na comparação com o ano anterior. E nos coprodutos, a receita líquida anual cresceu 63%. “A Paranapanema segue integralmente dedicada à busca pela geração de valor para seus acionistas e ao aumento da rentabilidade de suas operações, por meio da maior alavancagem operacional e da minuciosa gestão de caixa”, complementa Marcos Camara, diretor-presidente da Paranapanema. No ano, do total de receita da companhia, 60% veio do mercado internacional, o que demonstra a forte vocação exportadora da Paranapanema. 

Veja também