10/02/2021
COBRE

MVV opera Serrote ainda em 2021

Ainda no segundo semestre de 2021 a Mineração Vale Verde, deverá estar entregando sua primeira produção de cobre no projeto Serrote, localizado no município de Craíbas (AL). De acordo com Paulo Castellari, CEO do grupo Appian no Brasil – que é o controlador da empresa – as obras de implantação estão 94% concluídas e os programas de prontidão operacional também estão bem avançados, o que permite prever um ramp up das operações de forma eficiente e com segurança.

Recentemente o grupo obteve um financiamento de US$ 140 milhões para finalizar o desenvolvimento do projeto. Esta é a maior transação de financiamento de projeto de mineração greenfield anunciada desde o início de 2020 e desde o início da pandemia COVID-19. Uma diligência técnica, legal, ambiental e social foi realizada pelo consórcio de instituições financeiras e a aprovação do processo de financiamento é um forte endosso dos sólidos fundamentos do Projeto Serrote, da qualidade da equipe de gerenciamento da MVV e a força da Appian como patrocinadora. O financiamento destaca ainda o compromisso da Appian e das empresas de seu portfólio com as melhores práticas ESG, incluindo a conformidade com os Princípios do Equador e os Padrões de Desempenho da IFC sobre Sustentabilidade Social. 

Segundo Castellari, vários marcos importantes foram alcançados em 2020, incluindo: a conclusão da Fase I do pré-stripping; a construção da instalação de armazenamento de rejeitos; a assinatura de um contrato de offtake com um trader internacional; a construção e montagem da linha de transmissão de 230kV com 21 km de extensão; e a construção das principais infraestruturas da planta de processamento.

A capacidade de produção anual da planta é de 4,1 milhões de toneladas de cobre. A capacidade nominal de produção será de 50 mil toneladas anualmente, com um teor de aproximadamente 40% Cu. Segundo a empresa, o diferencial do seu minério está no teor de 0,6% de cobre, considerado alto.

Mais de R$ 700 milhões já foram investidos na implantação do projeto Serrote e em termos de geração de postos de trabalho o empreendimento empregou 2 mil pessoas no pico das obras, sendo cerca de 70% de mão de obra local.

Veja também