21/08/2019
PRODUÇÃO MINERAL

Concentração no setor se mantém elevada

A produção mineral brasileira continua concentrada em um pequeno universo de empresas e de substâncias minerais produzidas. Pelo menos é o que indica a análise das Maiores Empresas do Setor Mineral, com base na arrecadação da CFEM (Contribuição Financeira pela Exploração Mineral) de 2018, o primeiro ano cheio em que vigoraram as novas alíquotas e base de cálculo que foram aprovadas por Projeto de Lei no Congresso Nacional.

Pelo lado das empresas, de um total de 7.902 recolhedores de CFEM em 2018, as 100 Maiores responderam por 91,6% do total arrecadado, que somou R$ 3,036 bilhões, enquanto as outras 7.802 tiveram uma participação de apenas 8,4%. Como o valor recolhido de CFEM guarda relação com a receita bruta auferida pelas empresas com a comercialização dos recursos minerais, podemos concluir que a produção também está concentrada em termos de valor. Porém, é importante observar que o valor de CFEM arrecadado não tem relação direta com o volume de produção. Assim, podem existir grandes produtores de determinada substância mineral que não estão necessariamente nas primeiras posições entre os Maiores. Para maiores detalhes, acesse a edição “As Maiores Empresas do Setor Mineral”, em www.brasilmineral.com.br/revista/392

Veja também

01/07/2020
BRASIL MINERAL ENTREVISTA | A situação da indústria do alumínio no País
03/06/2020
MINERAÇÃO & COMUNIDADES | O que fazer durante e depois da pandemia?
17/04/2020
MINERACÃO & COVID-19 | Setor se adapta e mantém investimentos
17/04/2020
PRODUÇÃO MINERAL | Ibram aponta queda no primeiro trimestre
06/04/2020
CARTA DOS EDITORES | Brasil Mineral e o novo Coronavírus
28/11/2019
FORUM BRASIL MINERAL | Fortalecimento do setor requer união de todos
20/11/2019
FORUM BRASIL MINERAL | Últimos dias para reserva de lugares
13/11/2019
FORUM BRASIL MINERAL | Em debate, os riscos da mineração
28/10/2019
PERSONALIDADES DO ANO | Veja quem foram os eleitos em 2019