28/02/2019
GERDAU

Receita líquida cresce 25% em 2018

A Gerdau obteve receita líquida de R$ 46,2 bilhões em 2018, 25% a mais na comparação com o exercício passado. O resultado foi impulsionado pelo maior volume de vendas no mercado interno brasileiro, melhora da rentabilidade das exportações e efeito positivo do câmbio na conversão das receitas geradas no exterior para real.
 
As vendas físicas de aço somaram 14,6 milhões de toneladas no ano, uma queda de 3% na comparação com 2017, explicada pela venda de algumas unidades produtoras de vergalhões e fio-máquina nos Estados Unidos, assim como das operações no Chile e na Índia. Os desinvestimentos da Gerdau também influenciaram os volumes de produção no período, que foram de 15,3 milhões de toneladas, uma diminuição de 5% perante o exercício anterior. 
 
O EBITDA - geração de caixa operacional - cresceu 54% em 2018, atingindo R$ 6,7 bilhões. Já as despesas com vendas, gerais e administrativas (SG&A) representaram 3,6% da receita líquida em 2018 contra 4,5% em 2017, o melhor percentual histórico. O lucro líquido ajustado, por sua vez, foi mais de quatro vezes superior ao ano de 2017, chegando a R$ 2,5 bilhões. “Encerramos 2018 com a conclusão bem-sucedida do plano de desinvestimentos da Gerdau - alcançando mais de R$ 7 bilhões nos últimos quatro anos -, reduzimos de forma expressiva nosso endividamento, para 1,7x o EBITDA, e geramos o maior volume de fluxo de caixa livre dos últimos anos, de R$ 2,6 bilhões”, afirmou o diretor-presidente (CEO), Gustavo Werneck. A Gerdau planeja investir R$ 7,1 bilhões nos próximos três anos, valor que poderá ser ajustado de acordo com a evolução de mercado. 
 
A Gerdau investiu R$ 1,2 bilhão em ativo imobilizado (CAPEX), dos quais R$ 560 milhões foram destinados para o Brasil, R$ 388 milhões para América do Norte, R$ 194 milhões para a Operações Aços Especiais (inclui usinas no Brasil e Estados Unidos) e R$ 53 milhões para os demais países da América Latina (exclui Brasil). A partir de 2019 a Gerdau passa a divulgar seu programa de investimentos (CAPEX) para o período de três anos (2019-2021), como evolução do processo de governança da empresa. Os investimentos totalizam R$ 7,1 bilhões e passam a ser classificados em três categorias: manutenção geral, manutenção na usina de Ouro Branco (MG) - maior usina da Gerdau -, e expansão e atualização tecnológica. 

Veja também