20/12/2018
CERÂMICA

IPT entrega estudo sobre indústria paulista

A pedido da Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) elaborou um diagnóstico técnico-econômico da indústria cerâmica paulista. O estado possui o maior polo cerâmico das Américas - que está entre os cinco maiores do mundo, deixando o Brasil atrás apenas de China e Índia. "São 1.300 empresas gerando 35 mil empregos diretos. Estamos encerrando esse mandato com um levantamento muito qualificado, objetivo e concreto que servirá para orientar as ações da próxima gestão", disse o secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles. 
 
O documento do IPT denominado "Estudo Estratégico da Cadeia Produtiva da Indústria Cerâmica no Estado de São Paulo" apontou algumas carências de matérias-primas utilizadas pela indústria cerâmica paulista, como o feldspato, talco, argilas plásticas e caulim. "Existe uma demanda muito grande por matéria-prima e a dificuldade de se descobrir novas jazidas. Somente a indústria de cerâmica vermelha e branca de revestimento consomem anualmente quase 25 milhões de toneladas de argila", comentou o coordenador do estudo e geólogo do IPT, Marsis Cabral Junior. Ao todo, foram investidos R$ 300 mil no trabalho que foi divulgado na sede da Secretaria de Energia e Mineração. O estudo completo pode ser conferido no site www.energia.sp.gov.br.

Veja também

13/11/2019
BRUMADINHO | Aprovado relatório final da CPI
13/11/2019
GARIMPO | Bolsonaro quer concessão no MME
20/09/2019
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO | Rejeitado PL que proibia mineração no entorno
12/09/2019
RECURSOS E RESERVAS | CBRR debate novos passos
25/07/2019
BALANÇA COMERCIAL | Setor tem superávit de US$ 11 bilhões
13/07/2019
LEILÃO DE ÁREAS | Publicado edital para Palmeirópolis