27/10/2020
SIDERURGIA

ArcelorMittal Tubarão religa terceiro alto-forno

A ArcelorMittal Tubarão religou, dia 25 de outubro, o seu terceiro alto-forno, paralisado desde abril, por causa do cenário econômico desfavorável. O equipamento tem capacidade nominal de 2,8 milhões de toneladas por ano e se junta aos outros dois altos-fornos da unidade. A medida visa atender aos clientes que retomam gradualmente o consumo, além de garantir a otimização operacional da planta.

A companhia afirma que o ritmo operacional está dentro do previsto e o religamento do alto-forno representa decisão estratégica diante da aparente tendência de recuperação do setor. A ArcelorMittal Tubarão espera que o equipamento retorne aos níveis de produção de pré-parada em aproximadamente um mês. 

O processo de religamento seguiu as normas de segurança, meio ambiente e todas as orientações e protocolos recomendados pelas autoridades da área de saúde para controle da disseminação da COVID-19, sendo finalizado sem qualquer ocorrência de maior relevância. Entre as ações adotadas estão a distância de segurança em todas as salas de controle, com marcação no solo para sinalizar; distanciamento seguro nos ambientes coletivos, incluindo os refeitórios e veículos; reforço nas ações de higienização dos espaços internos e desinfecção de ferramentas de uso coletivo utilizando lâmpadas de UV-C. O processo de partida também seguiu as melhores práticas de controle técnico operacional, contanto com o apoio remoto de especialistas da ArcelorMittal de diferentes partes do Mundo. 

A ArcelorMittal Tubarão informa ainda que mantém o trabalho remoto para as funções administrativas e ações de prevenção como distribuição de máscaras de tecido para usar no transporte coletivo e dentro da usina, medição da temperatura de todos que acessam a empresa, disponibilização de atendimento psicossocial extensivo aos familiares e intensificação das campanhas orientativas.

Veja também