Mineradora norueguesa descobre maior depósito de terras raras da Europa

07/06/2024
A estimativa inicial de recursos minerais é de 8,8 milhões de toneladas de óxidos totais de terras raras, com 1,5 milhões de toneladas de terras raras usadas em ímãs.
Complexo Carbonatítico de Fen

 

Após três anos de exploração, a empresa norueguesa Rare Earths Norway elaborou a estimativa inaugural de recursos minerais para o Complexo Carbonatítico de Fen. 

O recurso mineral inferido é de 559 milhões de toneladas com 1,57% de óxidos totais de terras raras (TREO). Isto significa que o Complexo de Fen contém 8,8 milhões de toneladas TREO com uma perspectiva razoável de eventual extração económica. Dentro dos TREOs, estima-se que haja 1,5 Mt de terras raras relacionadas com ímãs usadas em veículos elétricos e turbinas eólicas. O recurso é reportado de acordo com o código JORC 2012.

Próximas etapas do projeto

A Rare Earths Norway continuará o trabalho de exploração em Fen, com uma nova campanha de perfuração já agendada para 2024. A companhia continuará a avaliar a viabilidade econômica do projeto através de trabalhos de estudo contínuos, com resultados previstos para o final de 2024.

A empresa planeja estabelecer uma fábrica piloto perto do depósito no município norueguês de Nome, onde testará novas tecnologias e otimizará o processamento mineral. Além disso, a fábrica piloto será uma plataforma educacional para formação e educação de futuros funcionários, em estreita colaboração com as escolas locais. 

A exploração, o desenvolvimento de novas tecnologias e a mineração de testes deverão levar a um investimento de 10 bilhões de coroas norueguesas (aproximadamente R$ 5 bilhões) para desenvolver a primeira fase da mineração até 2030. A Noruega poderia então fornecer cerca de 10% da demanda por terras raras.