Sigma Lithium lança programa Dona de Mim

09/06/2022
O programa Dona de Mim deve atender até 500 mulheres na região, que já podem se inscrever para ter acesso a empréstimos de até R$ 2 mil.

A Sigma Lithium e o Grupo Mulheres do Brasil lançaram o programa Dona de Mim, que oferece microcrédito para mulheres na região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. O benefício visa incrementar a renda familiar de pequenas empreendedoras que não teriam acesso, de outra forma, a linhas de crédito do sistema financeiro regular. O programa Dona de Mim deve atender até 500 mulheres na região, que já podem se inscrever para ter acesso a empréstimos de até R$ 2 mil.

O Mulheres do Brasil já desenvolve o Dona de Mim desde 2020 para fomentar pequenos negócios para famílias sem comprovação de renda (como costura, confeitaria ou outros produtos e serviços). No Vale do Jequitinhonha, o projeto foi viabilizado por meio de uma doação de R$ 1 milhão feita pela co-CEO da Sigma Lithium, Ana Cabral-Gardner, que é também uma das co-fundadoras do grupo de mulheres empresárias. A Sigma Lithium tem nas ações ESG (ambientais, sociais e de governança corporativa) seu principal pilar, e a atenção à geração de renda na região do Vale do Jequitinhonha, onde a empresa desenvolve sua operação, é um foco dessa ação. A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), entidade que vem discutindo a adoção de iniciativas de fomento a empresárias, apoia a proposta.

A linha de crédito tem condições especiais: juros de 0,5% ao mês e carência de quatro meses antes do início dos pagamentos. A microempreendedora não precisa comprovar renda. Basta apresentar RG, CPF e comprovante de endereço (que pode ser uma autodeclaração) e possuir conta bancária e um e-mail para contato. Embora não seja exigida experiência prévia, elas têm de detalhar a proposta do pequeno negócio que será financiado. O programa é voltado para mulheres residentes nos municípios de Araçuaí e Itinga, onde a Sigma Lithium está instalada.

O Dona de Mim é apenas uma das diversas ações sociais e ambientais que já estão em andamento na Sigma, cuja planta de operações está em fase de implementação e deve começar a operar até o fim do ano, com investimentos de R$ 2,3 bilhões. A empresa reciclará 100% da água captada do Ribeirão Piauí, afluente do Rio Jequitinhonha, e terá uma estação interna para tratamento d’água. Todo o rejeito da mineração de lítio será acomodado no sistema de empilhamento a seco, usando preferencialmente áreas já degradadas, minimizando o desflorestamento. A Sigma também prioriza o uso de mão-de-obra local, por meio de outro programa, o Volta ao Lar, que tem como objetivo atrair de volta para o Vale do Jequitinhonha quem deixou a região em busca de melhores condições de vida em outras áreas do país.

Em outra frente de ações, a Sigma executa um amplo programa de reflorestamento com doação de mais de 150 hectares de florestas tropicais para compensação ambiental do uso da cobertura vegetal do semiárido da caatinga (doando em áreas de florestas tropicais mais de duas vezes a área de semiárido utilizada). A empresa está fazendo o plantio de mais de 5.000 mudas na região. As moradoras de Itinga e Araçuaí que quiserem participar do Dona de Mim precisam se organizar em grupos de cinco empreendedoras, de forma a criar uma rede de suporte entre elas, e já podem se inscrever pelo site https://www.grupomulheresdobrasil.org.br/fundo-dona-de-mim/.