Metas para reduzir emissão de partículas em Ipatinga

13/01/2022
Entre 2019 e 2021, a companhia investiu mais de R$100 milhões em ações ambientais, com mais R$ 400 milhões previstos para entre 2022 e 2024.

A Usiminas e o Ministério Público do Meio Ambiente estabeleceram metas de redução das taxas de deposição de partículas sedimentáveis nos bairros do entorno da Usina de Ipatinga (MG) para os próximos anos. O aditivo ao TAC assinado em 2019 determina para o período de 2022 até 2027 que a Usiminas cumpra metas com novas iniciativas identificadas para reduzir a dispersão de particulados. Nos próximos meses serão realizados os estudos e estruturação dos projetos a serem executados. “Definimos 11 novos investimentos de grande porte para reduzir a carga de material particulado da Usiminas e cumprir as metas. As novas ações se somam ao trabalho já realizado para reduzir ainda mais a carga de material particulado”, destaca o vice-presidente Industrial da Usiminas, Américo Ferreira. 

A Usiminas tem ampliado os investimentos anualmente em ações ambientais. Entre 2019 e 2021, a companhia investiu mais de R$100 milhões; entre 2022 e 2024 estão previstos mais R$ 400 milhões. Os recursos para os anos seguintes estão em estudo e devem continuar a crescer, tendo em vista a implantação de todos os projetos. As ações desenvolvidas nos últimos anos mostram importantes resultados, com uma redução significativa da taxa de deposição de partículas sedimentáveis nos bairros. “Em 2021, comparativamente ao período de referência definido no TAC (2018-2019), houve reduções da taxa de deposição de partículas sedimentáveis em todos os bairros monitorados, variando entre 13% e 66%, considerando a contribuição da Usiminas até o último mês de novembro,” aponta o gerente-geral de Meio Ambiente da Usiminas, Lucas Lima Mesquita.

“A assinatura deste aditivo é mais um passo importante em nosso histórico de diálogo e parceria com a comunidade de Ipatinga e do Vale do Aço. Por meio dele, renovamos nosso compromisso com a qualidade de vida das nossas comunidades e com o desenvolvimento sustentável de Ipatinga. Tivemos conquistas importantes nos últimos anos e vamos continuar avançando na busca de gerar cada vez mais impactos positivos para toda a sociedade”, afirma o presidente da Usiminas, Sergio Leite.