Ebitda cresce 11% e alcança US$ 20,6 bilhões

24/02/2022
As áreas de cobre, PGMs, minério de ferro e diamantes, contribuíram para um desempenho financeiro recorde.

A Anglo American registrou EBITDA subjacente de US$ 20,6 bilhões em 2021, 111% a mais que o exercício anterior. O lucro atribuível aos acionistas chegou a US$ 8,6 bilhões, um aumento de 310% em 2021, enquanto a dívida líquida somou US$ 3,8 bilhões (0,2x EBITDA subjacente), com forte geração de caixa parcialmente compensada pelo investimento em crescimento. 

“Em um ano de duas metades distintas, registramos forte demanda e preços para muitos produtos à medida que as economias recuperavam o terreno perdido, estimuladas pelos incentivos do governo. A área de cobre e PGMs – essenciais para o imperativo global de descarbonização – e minério de ferro de qualidade premium para uma siderurgia mais ecológica, apoiados por um mercado de diamantes em melhora, todos contribuíram para um desempenho financeiro recorde, gerando um EBITDA subjacente de US$ 20,6 bilhões”, disse Mark Cutifani, presidente-executivo da Anglo American. 

Cutifani menciona ainda o fluxo de caixa livre atribuível de US$ 7,8 bilhões devido em grande parte a um forte ambiente de preços no primeiro semestre, que foi mais moderado no segundo semestre. “Nosso retorno sobre o capital empregado de 43% ficou bem acima do nosso objetivo de retorno de 15% ao longo do ciclo, como deveria ser em tempos de preços fortes, e aumentamos nossa margem EBITDA de mineração para 56%”. A dívida líquida de US$ 3,8 bilhões, ou 0,2x o EBITDA subjacente, reflete a forte geração de caixa do negócio, parcialmente compensada pelos investimentos em crescimento. O dividendo final proposto de US$ 1,18 por ação, de acordo com a política de pagamento de 40%, além de um dividendo especial de US$ 0,50 por ação, trará o retorno total aos acionistas em relação a 2021 para US$ 6. 

“Continuamos a progredir na redução de incidentes fatais e em nossos processos e procedimentos de segurança mais amplos. Infelizmente, no entanto, ainda perdemos um colega em um incidente de veículo no Peru. Nossa taxa total de frequência de lesões aumentou marginalmente, após vários anos de melhoria progressiva, refletindo as mudanças nas configurações operacionais necessárias para gerenciar a COVID-19. Nosso foco de saúde permanece em ajudar a manter nosso povo protegido da pandemia”, diz Cutifani. A Anglo American implementou campanhas de vacinação nas regiões onde atua, além de colaborar financeiramente. “Nossos investimentos equilibrados estão gerando um crescimento de volume de aumento de margem de 35% na próxima década, incluindo cobre de Quellaveco, com início previsto para meados do ano. A grande maioria de nossa produção e capital de investimento está focada em produtos que possibilitam o futuro – metais e minerais essenciais para a descarbonização e para atender à demanda global do consumidor. Por meio de nosso programa integrado de tecnologia e sustentabilidade, estamos bem posicionados para administrar o negócio com segurança e sustentabilidade, melhorar ainda mais nossa posição competitiva e – disciplinados com nosso capital – fornecer crescimento de valor agregado como base para retornos futuros”.