Bom terceiro trimestre nas operações

21/10/2021
A produção de minério de ferro da Anglo American no Brasil teve aumento de 22% no terceiro trimestre de 2021.

A produção de minério de ferro da Anglo American no Brasil teve aumento de 22% no terceiro trimestre de 2021, em comparação com igual período do ano passado. Foram produzidas 6,1 milhões t, contra 4,9 milhões t nos mesmos meses de 2020. Já em relação ao segundo trimestre de 2020, o aumento foi de 4%. 

Como resultado da maior produção no Minas-Rio, a produção de minério de ferro do grupo Anglo American registrou um acréscimo de 15% em comparação ao período anterior. A empresa espera produzir no Brasil, em 2021, um total de 24 milhões de toneladas. 

A produção de níquel da empresa no País, por sua vez, alcançou 10,4 mil toneladas, o que significa um aumento de 2% sobre o mesmo período de 2020. 

Comparando com a produção do 2º trimestre de 2021, de 10,6 mil toneladas, houve uma ligeira queda de 2%. Até o fim deste ano, a companhia espera atingir uma produção entre 42 e 44 mil toneladas em Goiás.

A Anglo American também aumentou sua produção de diamantes em bruto em 28% no período, principalmente nas minas de Jwaneng e Venetia, o que reflete maior produção planejada em resposta à contínua recuperação da demanda do consumidor liderada pelos principais mercados dos Estados Unidos e China. 

A produção de cobre da empresa caiu 6% no trimestre, em razão da manutenção planejada em Collahuasi, enquanto a produção total de 2021 até o momento em todas as operações de cobre cresceu marginalmente em 1%, apesar das contínuas restrições de disponibilidade de água causadas por condições recordes de seca no Chile. 

As operações de Platinum Group Metals (PGMs) entregaram um aumento de 39% na produção refinada, o que acarreta desempenho estável da unidade ACP Fase A, enquanto a produção de minério de ferro foi 15% superior no trimestre, impulsionada principalmente pelo aumento de 22% do Minas-Rio, que demonstrou manutenção planejada no terceiro trimestre de 2020 para varredura interna de rotina do duto. A produção de Kumba também cresceu 11% devido ao melhor desempenho da planta. 

A Anglo American viu as operações de carvão metalúrgico longwall na Austrália, a Moranbah, melhorar constantemente à medida que mineraram em zonas geológicas desafiadoras neste trimestre. Já o trabalho de desenvolvimento em Grosvenor continua a progredir, com a mineração longwall prevista para reiniciar no final do ano. A produção de níquel primário aumentou 2% no período e o níquel subproduto de nosso negócio de PGMs aumentou 20%, para 6.000 toneladas. 

Mark Cutifani, CEO da Anglo American, disse que a produção aumentou 2% em comparação ao terceiro trimestre do ano passado, com os níveis operacionais geralmente mantidos em aproximadamente 95% da capacidade normal. “O aumento na produção é liderado pela maior produção planejada de diamantes em bruto na De Beers, aumento da produção de nossa operação de minério de ferro Minas-Rio no Brasil, refletindo a manutenção planejada do duto no terceiro trimestre de 2020, e melhor desempenho da planta em nossas operações de minério de ferro Kumba no sul África”. 

Ainda segundo Cutifani, a Anglo segue orientação de produção para 2021 em todos os produtos, enquanto aproveita a oportunidade para estreitar a orientação para diamantes, cobre e minério de ferro dentro da faixa atual conforme o ano chega ao final. “Nossas operações de cobre no Chile continuam a trabalhar arduamente para mitigar o risco de disponibilidade de água devido aos desafios apresentados pela mais longa seca já registrada na região, incluindo a obtenção de água que não é adequada para uso em outros lugares e aumentando ainda mais a reciclagem de água”.