Acordo para descomissionamento em Caldas

07/01/2022
A Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e o Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) assinaram contrato para realização de estudos.

A Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e o Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) assinaram contrato para realização de estudos hidrológicos, hidrogeológicos e isotópicos relacionados à Unidade em Descomissionamento de Caldas (UDC). O presidente da INB, Carlos Freire Moreira, abriu a solenidade que aconteceu através de uma plataforma de videoconferência. “Esse marco de hoje é o primeiro passo de outras oportunidades que surgirão de trabalho em conjunto”, afirmou.

É a primeira vez que as duas instituições firmam um contrato. O diretor de Recursos Minerais da INB, Rogério Mendes Carvalho, afirmou que similarmente ao que acontece com o ciclo do combustível nuclear, a mineração também tem um ciclo que começa com a prospecção e a exploração, passa pela engenharia e produção e termina no descomissionamento. “Cada vez mais, é importante a realização de uma mineração cuidadosa, responsável e bem planejada. As políticas de ESG devem ser os pilares de sustentação do negócio da empresa e esse planejamento tem que ser realizado do início ao fim das atividades. O contrato permitirá à INB e ao CDTN o uso das melhores práticas, ferramentas e tecnologias para obtenção de resultados”, disse. 

O trabalho será fundamental para a Unidade de Caldas, explica o superintendente de Descomissionamento, Diógenes Salgado Filho: “Nós tínhamos propostas em nível conceitual. Com esses estudos, poderemos definir soluções para duas áreas vitais para a Unidade. Com isso, vamos poder caminhar a passos largos para o descomissionamento”. O documento foi assinado eletronicamente e comemorado por todos. Acompanharam a cerimônia outros representantes da INB, do CDTN, da CNEN e da Fundep.

Tags