Bons preços levam a resultado recorde em 2021

16/02/2022
No ano, a empresa obteve uma receita líquida de US$ 2,6 bilhões 34% acima do valor obtido no exercício anterior.

Favorecida pelos bons preços dos metais no mercado internacional, a Nexa Resources Registrou um Ebitda ajustado recorde de US$ 704 milhões em 2021, o que representa um crescimento de 75% em relação ao resultado de 2020. No ano, a empresa obteve uma receita líquida de US$ 2,6 bilhões, 34% acima do valor obtido no exercício anterior. 

A produção, por sua vez, atingiu 320 mil toneladas de zinco, 30 mil toneladas de cobre, 46 mil toneladas de chumbo e 8,8 milhões de onças de prata. As vendas de zinco metálico, principal produto da empresa, somaram 619 mil toneladas em 2021, um aumento de 6%, puxado pela sólida demanda global, recuperação dos mercados domésticos e aumento da produção. 

Comentando os resultados, o CEO da Nexa, Ignacio Rosado, que assumiu em janeiro de 2022, disse que a empresa “está preparada para um crescimento contínuo, devido à sua posição única na América Latina, com ativos emblemáticos e um balanço sólido”.

Em função dos bons resultados do ano, a Nexa aprovou uma distribuição no valor de US$ 50 milhões, sendo US$ 44 milhões em dividendos e US$ milhões em share premium. Os dividendos equivalem a US$ 0,3331275 por ação ordinária e o valor do share premiu será de US$ 0,046258 por ação. 

A empresa também definiu um valor de US$ 385 milhões em investimentos em Capex para 2022 e informou uma revisão do Capex em Aripuanã, que passou de US$ 575-595 milhões para US$ 625 milhões. Em 2021, o Capex da empresa totalizou US$ 508 milhões, dos quais 53% foram destinados a projetos de expansão, principalmente Aripuanã (US$ 258 milhões). Já os investimentos em manutenção, saúde, segurança e meio ambiente, representaram 47% do total em 2021. 

Um destaque nos resultados da empresa em 2021 foi o programa Jeito Nexa, que gerou um impacto estimado anualizado no Ebitda de US$ 209 milhões. O programa é uma frente de transformação cultural e de melhoria operacional da companhia, iniciato em 2019 e que tem colhido bons frutos desde então.