RHI Magnesita recebe classificação AA

16/06/2021

A MSCI ESG Research concedeu classificação AA à RHI Magnesita por suas realizações e iniciativas de sustentabilidade na categoria ESG da empresa de pesquisa e análise para investidores institucionais. A classificação avaliou a conduta da RHI Magnesita aos riscos ambientais, sociais e de governança (ESG) com base em um conjunto diversificado de categorias, como por exemplo, mudanças climáticas, poluição e gestão de resíduos.

As classificações da MSCI ESG são projetadas para indicar a resiliência de um fundo de investimento aos riscos que englobam as políticas e iniciativas relevantes de ESG de longo prazo. A metodologia da agência identifica líderes e retardatários do setor, com base em sua exposição aos riscos ESG e ainda, aponta como tais gestores gerenciam esses riscos em relação aos seus pares. A classificação MSCI ESG varia de CCC (Retardante) a AAA (Líder). “O mundo está enfrentando enormes desafios para proteger o meio ambiente. As empresas devem assumir sua responsabilidade e aumentar significativamente seus esforços de sustentabilidade”, comenta Stefan Borgas, CEO RHI Magnesita.

Borgas destaca que para impulsionar uma economia circular e de carbono zero na indústria, a RHI Magnesita instituiu a sustentabilidade como uma de suas principais prioridades. “Decidimos investir 50 milhões de euros no desenvolvimento de novas tecnologias para reduzir e capturar carbono. Nosso objetivo é a neutralidade de CO2. Este reconhecimento confirma nosso caminho consistente e o foco estratégico que adotamos”. Nos últimos três anos, a RHI Magnesita tem estruturado sua gestão e produção com foco significativo em sustentabilidade. A série de tijolos de baixo carbono Ankral LC; projetos destinados à reciclagem em todas as plantas; redução da pegada de carbono das matérias-primas utilizadas; aportes para a construção da economia circular da companhia; e o aumento da proporção de mulheres em cargos de liderança sênior, são algumas das iniciativas que colaboraram para que a RHI Magnesita se destacasse na avaliação da MSCI ESG Research.