ABAL avalia impactos de taxação sobre carbono

21/07/2021

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) informa que acompanha com atenção os movimentos da União Europeia em relação à taxação de carbono em importações e seus possíveis impactos juntamente com outras entidades associativas e a CNI (Confederação Nacional da Indústria). 

Para isso, a associação iniciou estudo específico do setor para avaliar não só os possíveis impactos dessas medidas, bem como as oportunidades para o alumínio brasileiro nesse novo cenário que se desenha. O estudo deve ficar pronto no quarto trimestre de 2021. A ABAL destaca ainda que o alumínio brasileiro é produzido com a utilização de fonte energética limpa e renovável, conferindo-lhe menor pegada de carbono em relação a outros importantes players globais.