02/05/2019
MINERAÇÂO SUSTENTÁVEL

World Bank lança o Climate-Smart Mining

O Banco Mundial lançou seu novo Mecanismo de Mineração Inteligente para o Clima (Climate-Smart Mining), o primeiro fundo dedicado a tornar a mineração mais sustentável e a reduzir seu impacto no clima. Os fundos estarão disponíveis para apoiar a mineração e processamento de metais usados em tecnologias de energia limpa.
 
O Climate-Smart Mining é um fundo fiduciário que estará concentrado em países em desenvolvimento, ajudando-os a se beneficiar da demanda global por minerais estratégicos de baixo carbono. O investimento total será de US$ 50 milhões para ser implantado em cinco anos.
 
O Banco Mundial espera que o fundo apoie vários tipos de projetos, como: a integração de energia renovável nas operações de mineração; O uso de dados geológicos para uma melhor compreensão das dotações “minerais estratégicas”; A prevenção do desmatamento e criação de práticas sustentáveis de uso da terra; A reciclagem de minerais e apoio aos países em desenvolvimento que querem fazer parte da economia circular; e a Assistência aos governos que desejam construir uma estrutura robusta de políticas, regulamentação e que apoie a mineração inteligente em termos de clima.
 
O fundo Climate-Smart Mining é apoiado até agora pela Rio Tinto, pela Anglo American e pelo governo alemão. O executivo-chefe da Rio Tinto, J-S Jacques, disse: "A transição para soluções de energia limpa apresenta uma oportunidade e responsabilidade significativas para a indústria de mineração, pois fornece os materiais que tornam essas tecnologias possíveis".
 
Mark Cutifani, executivo-chefe da Anglo American, disse: “Para ter um impacto real, precisamos trabalhar em conjunto com governos e operadores para trazer mudanças. É por isso que estamos apoiando o Banco Mundial com essa facilidade, para fornecer fundos que possam transformar nossa indústria para o futuro ”. A Anglo American comprometeu-se com a iniciativa do Banco Mundial e tornou-se um fundador donatário. Ao lado de parceiros governamentais e privados, a empresa investirá US$ 1 milhão para a Instalação do Mecanismo nos próximos cinco anos. 
 
O Earthworks - representando 50 organizações verdes - enviou ao Banco Mundial uma carta expressando suas preocupações. Eles gostariam de ver muito mais ênfase nas mudanças de reciclagem, reutilização, substituição e consumo antes de considerar novas operações de mineração.

Veja também

04/12/2019
MEIO AMBIENTE | Prêmio da ArcelorMittal tem aumento
04/12/2019
INCLUSÃO SOCIAL | Anglo American entra para o Valuable 500
28/11/2019
VOTORANTIM CIMENTOS | Temporada de visitas a geossítio
20/11/2019
ANGLO AMERICAN | Selecionadas 11 iniciativas sociais
13/11/2019
SUSTENTABILIDADE | Programa da FLSmidth para cimento e mineração
07/11/2019
EXPOSIÇÃO | LAMA lembra quatro anos de acidente
07/11/2019
COPROCESSAMENTO | Na PB, Óleo da praia vira combustível