28/04/2020
VOLVO

Vendas líquidas recuam 17% até março

A Volvo CE registrou vendas líquidas de 20.148 milhões de coroas suecas no primeiro trimestre de 2020, uma queda de 17% na comparação com o mesmo período do último ano (24.155 milhões). O lucro operacional também despencou de SEK 3.646 milhões, em 2019, para SEK 2.678 milhões neste ano. Os ganhos foram impactados por um menor volume de máquinas e um mix desfavorável das mesmas. Com isto, a margem operacional na comparação trimestral caiu de 15,1%, em 2019, para 13,3% em 2020. 

Apesar da recuperação do mercado chinês no trimestre, a demanda ficou estagnada com a tomada de medidas para impedir a propagação da COVID-19. A VCE registrou quedas nas vendas, lucro, entregas e pedidos, mostrando reversões durante o período entre janeiro e março. A entrada de pedidos teve recuo de 7%, enquanto as entregas caíram 13%, para 20.170 máquinas (23.139 máquinas no 1T/2019). 

Os mercados de equipamentos para construção na Europa e América do Norte caíram 1% e 2%, respectivamente, nos dois meses iniciais de 2020. Com exceção da China, a Ásia viu a demanda cair 4% em relação a 2019. Em janeiro e fevereiro, a China registrou retração de 44%, entretanto, em março, viu leve recuperação de 2% sobre o mesmo mês de 2019. Isto acontece por causa de medidas de estímulo do governo para impulsionar o desenvolvimento em infraestrutura. 

“As medidas para conter a COVID-19 começaram a afetar nossas operações na China em fevereiro e, em março, impactaram severamente a companhia, quando a cadeia de suprimentos global foi interrompida, além da produção na maior parte de nossas operações”, disse Melker Jernberg, presidente da Volvo CE. “Acreditamos no fato de que nossos clientes atuam em negócios importantes para a sociedade e que os produtos e serviços da Volvo CE são vitais na construção de uma infraestrutura sustentável para o futuro”.

Veja também