18/12/2019
DIAMANTES

Vendas devem ter queda de 2% no ano

Segundo o 9º relatório anual sobre a indústria global de diamantes preparado pelo Centro Mundial de Diamantes da Antuérpia (AWDC) e pela Bain & Company, as vendas de diamante devem cair 2% em 2019, enquanto que as vendas de diamantes brutos devem registrar um recuo de até 25%. A queda no curto prazo foi impulsionada pelos mercados dos Estados Unidos e China. Já a redução das vendas no varejo é resultado da diminuição da confiança do consumidor e da incerteza geopolítica. 
 
Apesar da queda esperada para 2019, a Bain prevê um mercado favorável para os próximos anos, mas o setor inicialmente tem que superar algumas incertezas em 2020, devido à contínua instabilidade geopolítica, fortes sinais de uma recessão iminente e pouco suporte de marketing, especialmente para joias sem marca e de marcas mais baixas. Por outro lado, o segmento de joias com diamantes de luxo com marca, responsável por cerca de 15% do mercado total, deve ter um bom desempenho, crescendo a um dígito alto - em linha com o crescimento de bens de luxo pessoais. 
 
As vendas n varejo de joias e diamantes nos Estados Unidos devem fechar o ano com queda de 2% na comparação com o crescimento de 3% obtido em 2018. Os motivos para o revés são três: a confiança do consumidor caiu para o ponto mais baixo desde 2016, por causa das incertezas em torno do mercado de trabalho, da tensão comercial e de uma possível recessão; Um declínio contínuo dos viajantes chineses para os EUA reduziu as compras de luxo em geral e, por último,.uma tarifa extra de 15% sobre joias chinesas entrou em vigor em setembro de 2019 e pode impactar nas vendas cruciais de férias.

Veja também