12/02/2020
BAUXITA

Terra Goyana investe em novos produtos

Com o objetivo de ampliar sua atuação no fornecimento de matérias-primas derivadas de bauxita e argilominerais, a TGM (Terra Goyana Mineração) inaugurou recentemente, em Goiás, um laboratório de controle de qualidade e desenvolvimento de novos produtos. 
 
O laboratório, que demandou investimentos de US$ 2 milhões, é fruto de uma parceria entre a TGM e a Bautek Minerais Industriais, empresa sediada em Caldas (MG), que transforma a bauxita e argilas fornecidoss pela TGM em produtos destinados a vários segmentos industriais. 
 
A primeira função do laboratório, segundo Luiz Antonio Vessani, diretor da TGM, será realizar o controle de qualidade das matérias-primas que são fornecidas à Bautek, visando melhorar cada vez mais os produtos que são colocados pela empresa no mercado. A outra linha de atuação será o desenvolvimento de materiais, com a realização de ensaios que permitam reduzir o teor de impurezas (como o ferro, por exemplo) que existem nas matérias-primas provenientes da jazida que a TGM possui em Barro Alto (GO). Como explica Reinaldo Noronha, diretor da Bautek, hoje a bauxita e seus derivados para uso industrial são utilizados em um amplo espectro da cadeia produtiva, incluindo cerâmica, refratários, abrasivos, químicos e outros segmentos, mas há novas oportunidades de demanda que tanto a TGM quanto a Bautek querem estar capacitadas a atender com qualidade. 
 
O propósito das empresas é criar produtos diferenciados para o mercado a partir da bauxita e dos argilo-minerais, por meio de operações de moagem, calcinação, sinterização ou eletrofusão. Atualmente a bauxita da TGM já é calcinada em instalações nas cidades de Caldas (MG), Prudente de Morais (MG) e Jundiaí (SP). E o objetivo é implantar fornos de calcinação e sinterização em Barro Alto, para produção de bauxita calcinada e, em mais longo prazo, realizar eletrofusão. 
 
Além disso, a empresa está desenvolvendo uma linha de argilominerais para o mercado de agricultura e nisso o novo laboratório também pode ajudar. Para esta linha de produtos, a empresa conta com localização favorável, já que está geograficamente dentro do mercado consumidor. 
 
Na avaliação da empresa, há um potencial de mercado muito grande, que está sendo mal explorado, principalmente através de parcerias entre o produtor de matérias primas e o consumidor, que tem o conhecimento mas às vezes carece de matérias primas de base mineral com qualidade. Assim, o propósito da parceria TGM/Bautek é estabelecer parcerias com esses consumidores, oferecendo produtos customizados (sob medida). E já existem conversas adiantadas nesse sentido. Atualmente a TGM/Bautek já fornece bauxita para uma empresa, que a usa em substituição à alumina. 
 
Com essa estratégia, a TGM pretende obter mais valor para a bauxita produzida em sua mina e aumentar a vida útil da jazida, já que o mercado industrial consome minérios com diferentes teores. 
 
De acordo com Reinaldo Noronha, o laboratório está muito bem montado em termos de equipamentos e conta com equipe própria para sua operação, estando capacitado a fazer controle de qualidade de todas as matérias-primas produzidas em Barro Alto. Além de análise metalúrgica da bauxita, são realizadas todas as análises que podem detectar impurezas nas matérias-primas.