19/02/2020
USIMINAS

Reversão de prejuízo no trimestre

A Usiminas registrou lucro líquido de R$ 268 milhões no 4º trimestre de 2019 e reverteu um prejuízo de R$ 139 milhões do trimestre anterior. O Ebitda Ajustado Consolidado (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) atingiu R$ 468 milhões e a margem Ebitda Ajustado alcançou 12%. No ano, a Usiminas somou lucro líquido de R$ 377 milhões, Ebitda Ajustado Consolidado de R$ 2 bilhões e margem Ebitda de 13%. 

Entre os principais indicadores de 2019, as vendas de aço somaram 4,1 milhões de toneladas e as vendas de minério de ferro registraram recorde de 8,6 milhões de toneladas. A receita líquida cresceu 8,8% entre 2018 e 2019, passando de R$ 13,7 bilhões para R$ 14,9 bilhões, em especial por causa dos maiores volumes e preços de venda na Unidade de Mineração e aos maiores preços praticados na Unidade de Siderurgia. “Demos importantes passos no final do ano passado no que diz respeito ao endividamento da companhia. Em operações muito bem-sucedidas, emitimos bonds no valor de US$ 750 milhões em julho e, em outubro, emitimos debêntures no valor de R$ 2 bilhões. Além disso, com recursos recebidos de uma ação judicial, quitamos cerca de R$ 750 milhões da nossa dívida”, disse o presidente da Usiminas, Sergio Leite. 

Na Siderurgia, o Ebitda Ajustado atingiu R$ 184 milhões no 4º trimestre de 2019, com redução de 13,5% em relação ao 3T19 (de R$ 213 milhões). No mesmo período, a margem Ebitda Ajustado foi de 6%, em linha com o registrado no trimestre anterior (3T19). No acumulado do ano de 2019, o Ebitda Ajustado da Siderurgia atingiu R$ 1,1 bilhão, contra R$ 2,4 bilhões no ano anterior. A margem Ebitda Ajustado em 2019 alcançou 8,7%, contra 19,3% em 2018.No último trimestre de 2019, a Mineração Usiminas (Musa) registrou um Ebitda Ajustado de R$ 209 milhões, aumento de 11,3% em comparação ao trimestre anterior (R$ 188 milhões). A margem Ebitda Ajustado no período ficou em 36,4%, contra 33,9% no 3º trimestre de 2019. No ano, a Musa registrou o maior Ebtida Ajustado de sua história, R$ 740 milhões, um aumento de 264,4% quando comparado a 2018 (R$ 203 milhões). A margem Ebitda Ajustado registrou 37,2% no ano passado e 18,7% em 2018.