06/08/2020
BRUMADINHO

Reparação continua, mesmo na pandemia

A Vale informa que considera prioridade os trabalhos de reparação em Brumadinho, que continuam sendo ajustados mesmo com o decorrer da pandemia COVID-19. As ações para prevenir e conter a propagação da COVID-19 foram orientadas de acordo com o cuidado às comunidades e incluíram recursos financeiros e equipamentos para hospitais e unidades de saúde locais, a doação de mais de 920 mil EPIs e 55 mil kits de teste rápido, além de investimentos para produção de máscaras faciais de tecido por pequenas empresas locais e projetos sociais. 

A mineradora trabalha em um Plano de Reparação Integral que visa, nos próximos anos, promover impactos positivos duradouros para as comunidades afetadas. Alguns desses projetos já estão sendo implementados, como o Marco Zero, um projeto piloto de recuperação ambiental em Brumadinho, enquanto outros estão em fase inicial, como o Memorial Córrego do Feijão, um espaço permanente para homenagear as vítimas e apoiar a ressignificação do território. 

O processo de indenização continua, com a assinatura de acordos civis relacionados a mais de 600 pessoas, desde a data de publicação dos resultados do primeiro trimestre de 2020. Os acordos referem-se a mais de 7.600 pessoas, enquanto as indenizações trabalhistas referem-se a mais de 1.600 pessoas. Desde janeiro de 2019, a Vale afirma que já pagou cerca de R$ 3,9 bilhões em indenizações, incluindo a assistência emergencial mensal. No total, a Vale desembolsou, aproximadamente, R$ 11,5 bilhões em iniciativas relacionadas à reparação de Brumadinho e à descaracterização de suas barragens.