12/02/2020
VALE

Produção de minério de ferro cai 21,5%

A Vale registrou volume de vendas de minério de ferro e pelotas de 312,5 milhões de toneladas em 2019, ficando dentro do guidance anual de 307 milhões e 312 milhões de toneladas. A produção de minério de ferro alcançou 302 milhões de toneladas no último ano, 21,5% inferior em relação a 2018. A interrupção operacional provocada pela ruptura da barragem I, com interdições nas operações de Vargem Grande, Fábrica, Brucutu, Timbopeba e Alegria, juntamente com a sazonalidade climática mais forte do que o normal no 1º semestre de 2019 causou grande impacto na produção, compensados, parcialmente pelo ramp-up do projeto S11D, redução de estoques, e retomada gradual das operações de Vargem Grande, Brucutu e Alegria. Já a produção de pelotas atingiu 41,8 milhões de toneladas, 24,4% a menos que em 2018. 
 
As vendas de finos de minério de ferro e pelotas somaram 88,9 milhões de toneladas no 4º trimestre de 2019, um crescimento de 4,4% sobre o trimestre anterior e superior à produção no período, como resultado de redução de estoque. A participação de produtos premium totalizou 87% no último trimestre do ano. 
 
A produção da mina de Alegria, retomada em novembro de 2019, contribuirá com aproximadamente 8 milhões de toneladas em 2020, conforme divulgado anteriormente, adicionando aproximadamente 5 milhões de toneladas de produção em relação a 2019. A logística no Complexo de Vargem Grande foi liberada após a retomada das operações no Terminal Ferroviário de Andaime (TFA) em janeiro de 2020, o que permitirá embarques ferroviários de aproximadamente 7 milhões de estoque de produtos retidos. 
 
A Vale avança nas negociações com a Agência Nacional de Mineração (ANM), com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) e com as empresas de auditoria externa para iniciar testes nos sites e retomar gradualmente a produção. Em relação à retomada de 40 milhões de toneladas anuais de capacidade interrompida, o plano de retomada prevê uma produção adicional de 15 e 25 milhões de toneladas em 2020 e 2021, respectivamente. Mais detalhes sobre o plano de retomada para os complexos de Timbopeba, Vargem Grande e Fábrica são fornecidos na seção "Minério de ferro". 
 
O projeto S11D deve contribuir com produção de 220 milhões de toneladas em 2020, com 90 milhões de toneladas de minério de ferro de alta qualidade e baixo custo. Com relação às Serras Norte e Leste, a Vale espera produzir cerca de 120 milhões de toneladas no ano, principalmente devido aos impactos associados ao ramp-up da frente de lavra Morro 1. 
 
Com o objetivo de promover a retomada segura da operação da barragem de Laranjeiras, a Vale estenderá a suspensão da disposição de rejeitos pelo menos até o final de março de 2020, quando espera pelos resultados da avaliação geotécnica das condições da estrutura. Estes resultados irão determinar as ações corretivas, se houverem, para retomar a disposição de rejeitos na barragem de Laranjeiras. A planta de Brucutu continuará operando com aproximadamente 40% de sua capacidade, por meio de processamento a úmido com filtragem de rejeitos.
 
Alternativas de curto prazo para a disposição de rejeitos, como a otimização do uso da barragem Sul, estão em avaliação por equipes geotécnicas e operacionais e podem aumentar a capacidade da planta de Brucutu para 80%. Por causa das chuvas em Minas Gerais registradas no 1º bimestre de 2020, a Vale realizou interrupções temporárias de produção e transporte nos Sistemas Sul e Sudeste, com perda de produção de cerca de 1 milhão de tonelada. 
 
Apesar dos impactos combinados na produção, o guidance de produção de finos de minério de ferro da Vale em 2020 permanece entre 340 e 355 milhões de toneladas. Os volumes de produção dependerão, principalmente, da concessão de autorizações externas para retomar a produção interrompida, enquanto a conquista do maior nível de produção continua possível, dependendo de várias vantagens que estão sendo exploradas. Devido à menor disponibilidade de feed de pelotas e à suspensão da disposição de rejeitos na barragem de Laranjeiras, o guidance anual de produção de pelotas foi revisado para 44 milhões de toneladas, enquanto o guidance de produção de finos de minério de ferro no foi revisado para 63-68 milhões de toneladas nos três meses iniciais de 2020. 

Veja também

19/02/2020
BARRAGENS | Vale descaracterizará Doutor
12/02/2020
BARRAGENS | Capitão do Mato elevada ao nível 2
06/02/2020
MINÉRIO DE FERRO | Aprovada venda de minas da Vale
23/01/2020
BRUMADINHO | MPMG denuncia 16 pessoas por homicídio
09/01/2020
CARVÃO | Vale vende 25% em empresa chinesa
09/01/2020
MINA DO FEIJÃO | Vale utiliza cava para rejeitos
18/12/2019
SMART MINING | Equipamentos autônomos avançam no País
13/12/2019
BARRAGEM DO FEIJÃO I | Especialistas apontam causas do rompimento