14/10/2019
TECNOLOGIA

Pavimento a partir de rejeito de mineração

A startup EcoMud desenvolveu um pavimento resistente, de baixo custo e capaz de preservar o aspecto natural do solo, aproveitando rejeitos da mineração. A empresa é formada por Vitor Hugo, graduando em Administração pela Universidade FUMEC, estudante de MBA no Business Behavior Institute e diretor Executivo da startup; Camila Santos, estudante de Engenharia Geológica na Universidade de Ouro Preto (UFOP) e diretora Financeira; e Thacio Carvalho, diretor Técnico e graduando em Engenharia Civil na mesma instituição de ensino. 
 
O objetivo do pavimento desenvolvido é resolver um problema logístico comum às mineradoras e municípios: a má qualidade das estradas e o custo elevado do asfalto, bem como a baixa durabilidade de alguns de seus substitutos. A EcoMud venceu a Fase 1 do Desafio MinerALL, concluída em dezembro de 2018.
 
De acordo com Vitor Hugo, o produto é altamente resistente e capaz de preservar o aspecto natural do solo. Formado por lama e um aglomerante, pode ser utilizado em condomínios e outros ambientes. “Com nosso produto, podemos ainda contribuir com a infraestrutura e a qualidade de vida das comunidades que sofrem com as péssimas condições das estradas vicinais”, destaca.
 
A equipe EcoMud celebra a experiência de participar da Fase 2 do Desafio MinerALL, especialmente no que diz respeito à evolução pessoal e profissional dos participantes. “O programa tem colaborado para o desenvolvimento de competências que hoje são requisitadas pelo mercado, como a resiliência e a criatividade”, afirma Vitor Hugo. Segundo ele, o apoio da Samarco em questões técnicas, legais e relacionadas ao negócio tem sido fundamental. 

Veja também