24/06/2020
AMARILLO GOLD

Novo passo no projeto Mara Rosa

A Amarillo Gold protocolou o estudo de viabilidade econômica no SEDAR (Sistema de Análise e Recuperação Eletrônica de Documentos). A ação representa um novo avanço para o projeto Mara Rosa, localizado na região norte de Goiás. O relatório foi preparado de acordo com os padrões estabelecidos pela NI 43-101 – Padrões de Divulgação para Projetos Minerais.

O estudo de viabilidade econômica do projeto Mara Rosa (Mina de Posse) demonstrou produção media anual de 84 mil onças de ouro, sendo 102 mil nos primeiros quatro anos, com teor de 1,1 grama por tonelada (g/t) e vida útil estimada em 9,6 anos de uma mina de ouro a céu aberto, prazo que pode ser postergado com avanço das pesquisas. A reserva é de 902 mil onças de ouro contidas e 811 mil onças de ouro recuperadas, baseadas em 24 milhões de toneladas (Mt) com classificação de 1,18 g/t, e recurso de 1,2 milhão de onças de ouro contidas, em 32 Mt, com classificação de 1,1 g/t.

"O projeto Mara Rosa está avançando a passos largos. Recentemente, assinamos junto ao Governo do Estado de Goiás um protocolo de intenções, informando o investimento de R$ 600 milhões no projeto. Na sequência, a empresa concluiu o estudo de viabilidade econômica, com resultados favoráveis, e agora ocorre esta protocolização no órgão responsável. A próxima etapa será o recebimento da Licença de Instalação (LI), que deve ocorrer no terceiro trimestre de 2020, para que seja dado início à construção", ressalta Arão Portugal, Diretor Geral da Amarillo Gold no Brasil.

Veja também