19/02/2020
CIMENTO

Nova fábrica da CSN em Sergipe

O Governo do Estado de Sergipe, por meio da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) concedeu Licença de Instalação (LI) para que a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) construa uma indústria de cimento no município de Maruim, em uma área do Complexo Industrial Portuário. 

Com a licença, a CSN já está apta a iniciar a construção do projeto, que deve receber investimentos de mais de R$ 1 bilhão. O complexo cimenteiro será composto por Lavra de Calcário e Argila e beneficiamento em fábrica de cimento, em uma área total de 560 hectares, localizado na zona rural do município de Maruim. 

O secretário de estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia, José Augusto Carvalho, afirma que a chegada da CSN em Sergipe faz com que o estado comece a receber os resultados do trabalho que tem sido galgado ao longo dos últimos dois anos. O secretário cita ainda a importância da eficiência do órgão ambiental do estado e sua celeridade na resolução de questões que envolvem o desenvolvimento econômico de Sergipe. “O Governador Belivaldo Chagas é um gestor que acredita que o desenvolvimento econômico e a atração de indústrias para Sergipe, principalmente aquelas consumidoras a gás, serão os propulsores da economia sergipana nos próximos anos. Por isso, tem cobrando eficiência e celeridade dos órgãos do Governo envolvidos neste processo, como a Sedetec, a Codise, a Adema e também a Sefaz, que tem desempenhado um papel importante, principalmente com a redução do ICMS para indústrias consumidoras a gás contempladas pelo PSDI, e nas demais questões tributárias do estado”, completa.

Na fase de construção da fábrica de cimentos a expectativa é que sejam gerados 2.500 empregos diretos e outros 10 mil indiretos. Esse número poderá ser de 500 empregos diretos e 2.000 indiretos com a conclusão da obra e início de operação. A fábrica terá capacidade para produzir 2,8 milhões de toneladas anuais de cimento. Entre os fatores decisivos para a CSN escolher Maruim para instalação da unidade estão a grande disponibilidade de energia e de gás natural existente em Sergipe e a riqueza mineral do solo da região de Maruim, onde predomina argila e calcário, matérias-primas para o cimento.

Veja também

18/03/2020
ESPODUMÊNIO | BNDES financia planta de lítio em MG
11/03/2020
MINÉRIO DE FERRO | Morro do Ipê investe US$ 200 mi em Tico-Tico
05/03/2020
NOVOS PROJETOS | Appian aposta em ativos minerais no Brasil
19/02/2020
CIMENTO | Chuvas fortes impactam vendas
23/01/2020
OURO | Coomic apresenta projeto Cutia
16/01/2020
CIMENTO | Vendas crescem 3,5% em 2019
16/01/2020
FERTILIZANTES | EDEM cresce em fosfato natural