20/02/2019
ANGLO AMERICAN

Negociando retirada de comunidades

A Anglo American negocia com moradores de quatro comunidades (Goiabeira, Teodoro, Cachoeira de Baixo e Saraiva) da região de Conceição do Mato Dentro (MG) para transferí-los para outras áreas, distantes dos locais próximos à única barragem da empresa. "Já faz algum tempo que estamos conversando sobre relocação com as comunidades. A percepção de risco pela comunidade mudou após o rompimento da barragem de Brumadinho. As pessoas estão com mais medo e isso é compreensível. Respeitamos esse sentimento", informa a Anglo American. 
 
A barragem da empresa tem capacidade para 55 milhões m³ , mas em dezembro de 2018 a mineradora recebeu licença para ampliá-la para 167 milhões m³. As comunidades das quatro áreas estão na chamada “zona de autossalvamento”, local onde não há tempo para que as autoridades competentes atuem em situações de emergência, sendo obrigatório o toque da sirene para que as pessoas possam se salvar sozinhas.
 
A Anglo American afirma que o povoado de São José do Jassém também poderá ser realocado, embora nos seus cálculos ele esteja a 12 km da barragem, o que seria legalmente fora da "zona de autossalvamento". Nesta comunidade, vivem cerca de 100 famílias. Apesar da decisão de negociar a realocação opcional, a Anglo American diz que sua barragem é segura. "Foi construída com aterro compactado e seu alteamento está sendo feito pelo método a jusante, considerado o mais seguro e conservador.

Veja também

11/12/2019
BARRAGENS | Goiás aprova programa de segurança
04/12/2019
SEGURANÇA DE BARRAGENS | Brasil conhece expertise holandesa
04/12/2019
INCLUSÃO SOCIAL | Anglo American entra para o Valuable 500
28/11/2019
MINA TUCANO | Simulado de emergência em barragem
28/11/2019
BARRAGENS | ANM avalia abalos sísmicos em MG
20/11/2019
ANGLO AMERICAN | Selecionadas 11 iniciativas sociais
20/11/2019
BARRAGENS | INB assume compromisso para Caldas