07/11/2019
COPROCESSAMENTO

Na PB, Óleo da praia vira combustível

A fábrica de Caaporã (PB) da Lafarge Holcim é uma das autorizadas a transformar o petróleo encontrado nas praias do Nordeste em combustível alternativo. O petróleo é misturado com plásticos, papéis não recicláveis e outros resíduos industriais para que possa ser destruído a altas temperaturas nos fornos de cimento. O combustível gera energia calorífica para a produção de cimento. 
 
A unidade paraibana da LafargeHolcim tem potencial para abastecer os fornos com até 1.000 toneladas mensais do petróleo. Dessa forma, assegura uma rápida destinação correta e evita que o petróleo vá para lixões e aterros, o que poderia contaminar o solo e criar focos de doenças. 
 
A LafargeHolcim Brasil atua no País desde 1951 e seus produtos e soluções são utilizados em diferentes projetos de construção, de moradias populares às grandes obras de infraestrutura do país. Com cerca de 1.600 funcionários, a companhia tem um parque industrial distribuído nos quatro estados do Sudeste, bahia e Paraíba (Nordeste) e Goiás (Centro-Oeste). O parque industrial conta com cinco fábricas de cimento, quatro estações de moagem, sete terminais e centros de distribuição, três unidades de agregados e seis usinas de concreto. 
 

Veja também

18/03/2020
BAIXO CARBONO | Ibram integra comitê técnico federal
11/03/2020
MINERAÇÃO SUSTENTÁVEL | Anglo American firma contrato para energia solar
19/02/2020
CIMENTO | Nova fábrica da CSN em Sergipe
19/02/2020
TECNOLOGIA | Produto que impede arraste de carvão
19/02/2020
CIMENTO | Chuvas fortes impactam vendas
16/01/2020
CIMENTO | Vendas crescem 3,5% em 2019
09/01/2020
RESTAURAÇÃO FLORESTAL | Reconhecimento internacional à CBA-UFV