18/12/2019
VALE

MPF pede vistoria em barragem B5

O procurador José Adércio Sampaio, do Ministério Público Federal (MPF) solicitou à Agência Nacional de Mineração (ANM) uma vistoria na barragem B5, na Mina da Mutuca, em Nova Lima (MG). A estrutura alteada pelo método a jusante pertence à Vale. A mineradora garante a estabilidade da estrutura por meio de uma auditoria independente realizada em agosto deste ano. 
 
A Vale afirma que as trincas e surgências identificadas estão sendo tratadas e monitoradas e não comprometem a segurança da barragem. “A B5 é monitorada regularmente e, tanto visualmente, quanto em termos de pressão de água, não apresenta nenhum problema que possa indicar comprometimento de sua estabilidade”, garante a empresa. Segundo a ANM, a B5 tem aproximadamente sete milhões de m³ e está classificada em categoria de risco baixo e tem potencial de dano considerado alto.
 
Fiscalização realizada pela ANM no dia 17 de dezembro constatou que a barragem continua regular. Sobre a existência de trincas, a agência informou que “há, na realidade, algumas irregularidades no talude devido à presença de animais e motoqueiros que faziam da barragem uma pista de motocross”. A ANM também afirma que há algumas surgências (saída de água) sem carreamento de sólidos, mas que a barragem “não apresenta nenhuma anomalia estrutural relevante”.

Veja também

26/02/2020
REESTRUTURAÇÃO SOCIETÁRIA | Vale propõe incorporação de empresas
19/02/2020
BARRAGENS | Vale descaracterizará Doutor
12/02/2020
BARRAGENS | Capitão do Mato elevada ao nível 2
06/02/2020
MINÉRIO DE FERRO | Aprovada venda de minas da Vale
30/01/2020
BARRAGENS | ANM pede alerta devido a chuvas