11/03/2020
MINÉRIO DE FERRO

Morro do Ipê investe US$ 200 mi em Tico-Tico

A Mineração Morro do Ipê obteve a licença de instalação (LI), concedida pelo Copam (Conselho Estadual de Política Ambiental) de Minas Gerais, para a mina Tico-Tico, localizada na região de Serra Azul. Assim, a empresa está autorizada a iniciar as obras de implantação do empreendimento, orçado em US$ 200 milhões, que deverão durar 22 meses. A previsão, segundo o diretor de Operações Minerárias da companhia, Gustavo Horbach, é que as obras sejam iniciadas no segundo semestre de 2020.
 
Com o projeto, a capacidade de produção da mina Tico-Tico passará de 1 milhão t/ano para 6 milhões t/ano de minério de ferro. Um diferencial do empreendimento é que, como está com todas as suas barragens desativadas desde o início de 2019, a companhia vai filtrar o rejeito, através de dois filtros-prensa e fazer o empilhamento a seco. 
 
 “Uma das premissas do projeto Tico-Tico é justamente não ter uso de barragens na operação. Em 2018, substituímos a utilização de barragens tradicionais pela tecnologia do filtro prensa, contribuindo para segurança das comunidades do entorno e do meio ambiente”, ressaltou Horbach. Ele acrescentou que deverão ser gerados mais de mil postos de trabalho e que será dada prioridade na contratação a moradores de Igarapé, Brumadinho e São Joaquim de Bicas, localidades próximas ao empreendimento e onde já está 85% dos quadros da mineradora. 
 
A Morro do Ipê assumiu os ativos de Tico-Tico e Ipê, que pertenceram à antiga MMX Sudeste, e reiniciou as atividades na mina Ipê, com foco no processamento de estoques de minério de ferro já existentes no complexo minerário.

Veja também