17/07/2020
COVID-19

Mittal e família doam R$ 23,5 milhões

O CEO e presidente do Grupo ArcelorMittal, Lakshmi Mittal, e sua família doaram R$ 23,5 milhões à cátedra de vacinologia na Universidade de Oxford. O posto, atualmente ocupado pelo professor Adrian Hill, será conhecido como a Cátedra de Vacinologia Lakshmi Mittal e Família em reconhecimento a esse apoio. O professor Hill é o diretor do Instituto Jenner de Oxford, atualmente o maior centro acadêmico de vacinas do mundo. O professor Hill tem atuado como investigador principal no estudo de Oxford sobre uma futura vacina contra a COVID-19. A vacina está atualmente passando por testes em humanos no Reino Unido, Brasil e África do Sul. Além de liderar o Instituto, o próprio programa de pesquisa de vacinas do professor Hill desenvolveu uma das vacinas em potencial mais promissor para a malária, que atualmente está em testes em larga escala na África subsaariana. 

"Este ano foi um alerta para o mundo estar melhor preparado para as pandemias, que, como todos nós já vivenciamos, podem causar grandes perturbações sociais e econômicas. Sempre tendo um grande interesse pelos cuidados com a saúde, como muitos, eu acompanhava com grande interesse o trabalho sobre possíveis vacinas e tratamentos para a COVID-19. Após uma conversa fascinante com o professor Hill, minha família e eu concluímos que o trabalho que ele e sua equipe estão realizando não é apenas extraordinário, mas essencial, não apenas para a atual crise, mas também para outros desafios que possamos enfrentar no futuro. A importância de pesquisas dedicadas e contínuas nesse campo não pode ser subestimada e estamos muito satisfeitos por apoiar essa cátedra de vacinologia em Oxford." Disse Mittal. 

O professor Gavin Screaton, chefe da divisão de ciências médicas de Oxford, agradece o apoio de Lakshmi Mittal e família em um momento tão crítico. “Ao garantir o futuro deste posto de liderança essencial, a Universidade pode continuar fornecendo e expandindo sua pesquisa de vacinas líder no mundo e se concentrando na preparação para pandemias. Os resultados deste trabalho terão um impacto significativo na vida das pessoas em todo o mundo e permitirão que a humanidade responda com velocidade ainda maior à próxima pandemia global. O progresso da vacina candidata de Oxford para COVID-19, que atualmente está em testes em humanos, destaca a contribuição vital que Oxford está atualmente fazendo neste campo”.