29/04/2020
ANGLO AMERICAN

Minas-Rio produz 31% a mais

De acordo com informe da Anglo American, o projeto Minas-Rio produziu 6,4 milhões de toneladas de minério de ferro premium no primeiro trimestre de 2020, aumento de 31% sobre os três meses iniciais de 2019. A produção de cobre diminuiu 9%, para 147.100 toneladas, em grande parte devido a uma redução esperada em Los Bronces, impulsionada pelas condições contínuas de seca no centro do Chile, parcialmente compensada pelo forte desempenho da planta em Collahuasi. A produção de Los Bronces diminuiu 25%, para 68.700 toneladas, com uma redução de 42% no rendimento da planta (7 milhões de toneladas vs 12 milhões de toneladas) devido à menor disponibilidade de água, parcialmente compensada por graus mais altos planejados (1,0% vs 0,8%). Em Collahuasi, a produção atribuível aumentou 16%, para 66.500 toneladas, impulsionada pelo maior rendimento da planta (14 milhões de toneladas vs 13 milhões de toneladas) e maior recuperação de cobre (89,1% vs 86,3%), devido às otimizações e melhorias implementadas durante 2019. Já a produção de carvão metalúrgico caiu 8%, para 3,8 milhões de toneladas devido às longas paradas. 

A produção de diamantes brutos atingiu 7,8 milhões de quilates e ficou em patamar com o ano anterior, com o impacto da COVID-19. A produção em Botsuana somou 5,6 milhões de quilates, uma queda de 5%, impulsionada pela retração de 7% em Orapa, por causa de comissionamento de nova infraestrutura e manutenção de fábrica. A produção em Jwaneng caiu 4%, enquanto a produção na Namíbia somou 500 mil quilates, um crescimento de 6%. 

A produção de platina e paládio caiu 7%, para 440.900 onças e 303.100 onças, respectivamente. A produção própria de platina minerada diminuiu 7%, para 299.400 onças, enquanto a produção de paládio somou 232.900 onças, queda de 7%. 

O CEO da Anglo American, Mark Cutifani, disse que a prioridade da companhia é a segurança de seus funcionários, famílias e de comunidades locais. “Tomamos medidas extensivas em toda a Anglo para prevenir a disseminação da COVID-19, além de proteger nossos ativos, voltando a operar o mais rápido possível assim que o mundo voltar à normalidade”. As medidas de bloqueio ou distanciamento em operações da Anglo em diversos países ajudaram a impactar o resultado trimestral da companhia.

Veja também