25/07/2019
VALE

Melhora de produção no segundo semestre

A Vale registrou uma melhora em sua produção de finos de minério de ferro no segundo trimestre de 2019, graças ao aumento de embarques do Sistema Norte e das operações de Brucutu. A produção de finos de minério de ferro totalizou 64,1 Mt no período, ficando 12,1% e 33,8% menor do que no primeiro trimestre deste ano e no segundo trimestre de 2018. 

Como resultado do sucesso do ramp-up do S11D, o Sistema Norte atingiu um ritmo de produção de 215 Mtpa em junho e espera produzir entre 18,5 Mt e 19,0 Mt por mês no segundo semestre de 2019, atingindo um ritmo de produção de 230 Mtpa. 

Já a produção de pelotas da empresa totalizou 9,1 Mt, ficando 25,5% menor do que no primeiro trimestre, principalmente devido à parada total das plantas de pelotização do Sistema Sul durante o trimestre, às fortes chuvas no Sistema Norte e Sudeste, bem como à manutenção nas proximidades das plantas de Tubarão. 

Com a retomada das operações de Brucutu, em 22 de junho, a Vale recuperou 30 Mtpa de capacidade de produção. Mas ainda está com 60 milhões t de produção interrompida. A empresa espera a retomada gradual dos 30 Milhões t de produção a seco a partir do final deste ano, bem como o retorno no período de dois a três anos dos 30 Milhões t restantes, incluindo neste caso o processamento a úmido. 

O volume de vendas de finos e pelotas de minério de ferro atingiu 70,8 Mt no segundo trimestre, ficando 4,5% acima do primeiro trimestre. Apesar do volume de produção menor trimestre contra trimestre, o volume de vendas aumentou 3,2 Mt, devido ao consumo de estoques offshore. 

Como resultado da retomada da mina de Brucutu, a Vale reafirma seu guidance de vendas de minério de ferro e pelotas para 2019 de 307-332 milhões t. 

Quanto à produção de cobre, a companhia registrou um total de 98.300 t no trimestre, incluindo as operações brasileiras e canadenses. No Brasil, a produção em Sossego totalizou 20 mil t, ficando 2,4% menos que no primeiro trimestre do ano, devido a quedas nos teores de minério e menor taxa de processamento. Em Salobo, a produção de concentrado alcançou 45.700 t, volume que é 11,7% superior ao do primeiro trimestre de 2019, em função de maior teor do minério alimentado na planta e menos parada para manutenção da planta.

Veja também

04/12/2019
MINÉRIO DE FERRO | Porto de Fortaleza fará embarques em 2020
04/12/2019
MINÉRIO DE FERRO | Exportações somam 250 milhões t
28/11/2019
MINÉRIO DE FERRO | Licitação da CBPM em Ibipitanga
13/11/2019
BRUMADINHO | Aprovado relatório final da CPI
13/11/2019
MINÉRIO DE FERRO | Minas-Rio deve produzir mais 21%