09/05/2019
GERDAU

Melhor Ebtida dos últimos 11 anos

A Gerdau registrou Ebitda de R$ 1,6 bilhão no 1º trimestre de 2019 – o melhor nos últimos 11 anos e um aumento de 4,6% – e uma margem Ebitda de 15,5% no mesmo período. A produção de aço bruto somou 3.343 milhões de toneladas, 19,7% a menos que no mesmo período de 2018. Já as vendas caíram 22,9%, para 2.985 milhões de toneladas nos três primeiros meses de 2019, enquanto a receita líquida despencou 3,5% e somou R$ 10 bilhões no trimestre. O lucro bruto atingiu R$ 1,269 bilhão, o que representa um recuo de 5,2%, enquanto a margem ficou em 12,7%. 
 
Os investimentos em CAPEX somaram R$ 305 milhões no trimestre, sendo 191 milhões para manutenção geral, R$ 77 milhões para expansão e atualização tecnológica e R$ 37 milhões para manutenção da usina de Ouro Branco – MG. Do valor total desembolsado no trimestre, 41% foram destinados para a ON Brasil, 31% para a ON América do Norte, 24% para a ON Aços Especiais e 4% para a ON América do Sul. Para o ano de 2019, a previsão dos investimentos em CAPEX é de R$ 2,2 bilhões. Este valor faz parte do programa de CAPEX de R$ 7,1 bilhões para o período de 3 anos (2019-2021), sendo R$ 2,4 bilhões de investimentos em expansão e atualização tecnológica, dos quais a maior a parte se refere a aumento de capacidade. Todos os investimentos nesta categoria atendem ao critério de taxa mínima de retorno de 15% ao ano e serão realizados à medida que se confirmarem as expectativas de evolução do mercado e de geração de fluxo de caixa livre para o período. O investimento de R$ 532 milhões na unidade de aços especiais, em Pindamonhangaba, já está em andamento, com o início das obras civis e a contratação de equipamentos. Além disso, iniciou-se a formação de estoque em antecipação à parada programada, do alto-forno 1 de Ouro Branco-MG, no segundo semestre de 2019.

Veja também