31/03/2020
VANÁDIO

Largo anuncia novos investimentos

Única mineradora de vanádio da América Latina, a Largo Resurces / Vanádio de Maracás anunciou investimentos de US$ 10 milhões (ou o equivalente a R$ 50 milhões) na expansão na produção de vanádio com a implantação de uma nova unidade a ser construída em 2021. Um alento para o setor mineral que, assim como o resto do mundo, vive momentos de interrupção de suas atividades como forma de frear a disseminação do Coronavírus.

Nesta nova unidade, a mineradora planeja produzir o V2O3 (vanádio de alta pureza), muito utilizado pela indústria aeroespacial, dando continuidade à estratégia de atingir 70% das vendas com produtos de maior grau de pureza. Recentemente a companhia anunciou também a intenção de produzir ferro-vanádio, ampliando assim seu portfólio de produtos ao mercado, que passarão a serem oferecidos diretamente ao mercado a partir de maio próximo.

Em 2019, a companhia produziu o recorde volume de pouco mais de 10 mil toneladas de vanádio – um crescimento de 8% em comparação a 2018. Também houve aumento na recuperação do minério.

Precaução contra Coronavírus

Embora não haja até o presente momento nenhum caso confirmado de Covid-19 no município de Maracás (BA) e para atenuar a preocupação da população local e de seus colaboradores com o trânsito de caminhões que trazem matérias-primas para a unidade, a Largo Resources / Vanádio de Maracás criou uma condição para evitar a interação dessas pessoas com os profissionais da mina.

Para tanto, está utilizando momentaneamente uma construção onde será o futuro ambulatório da empresa como alojamento para acomodar esses motoristas, que muitas vezes viajam acompanhados de suas famílias. “Um espaço com as ‘comodidades de um hotel’, com roupas de cama e banho devidamente higienizadas”, informa Paulo Misk, presidente e CEO da empresa, acrescentando que também nas áreas para descarregamento dos produtos, esses motoristas contam agora com banheiros exclusivos.