28/11/2019
COBRE

Investimento em Serrote é mais de R$ 700 mi

Empresa do grupo Appian Brazil, a Mineração Vale Verde (MVV) assinou acordo com a Fagundes Construção e Mineração S.A, companhia do setor de serviços de operação de mina, por um período de cinco anos. Este é o maior contrato do Projeto Serrote, localizado no Agreste alagoano. 
 
O acordo previsto para começar em dezembro prevê a construção da barragem de rejeitos e dos acessos; a preparação das pilhas de minério e estéril; e a operação do projeto pelo período de quatro anos, incluindo a retirada do material para a liberação das frentes de minério para a lavra. "Esse investimento é uma demonstração de que acreditamos na robustez e qualidade desse ativo. O modo pelo qual estamos presentes em Alagoas demonstra como queremos crescer na indústria da mineração: com desenvolvimento sustentável desde a concepção do projeto até nossa relação com as comunidades, adotando abordagens inovadoras e deixando um legado que respeite o território com uma operação responsável e extremamente segura", afirma o CEO da Appian Brazil, Paulo Castellari. 
 
O investimento previsto para o projeto Serrote é superior a R$ 700 milhões, com capacidade anual de 4,1 milhões de toneladas de alimentação de minério na planta e com início das operações programadas para meados de 2021. As obras de terraplanagem e da adutora estão avançadas. Em janeiro, começam as obras civis, a construção da barragem e a abertura da mina. Atualmente, cerca de 600 trabalhadores atuam no projeto, que durante a fase de pico das obras, em 2020, deve gerar 1,2 mil empregos diretos e indiretos, com 70% de trabalhadores da região, conforme diretrizes da Appian Brazil. Em outubro deste ano, 68% dos funcionários do Projeto Serrote eram de Alagoas, sendo 53% dos municípios de Arapiraca e Craíbas.
 
O Projeto Serrote conta com uma mina a céu aberto e reservas publicadas de 85,5 milhões de toneladas de minério de cobre sulfetado. O Projeto possui Licença de Instalação (LI) para implantação do empreendimento, prorrogada em outubro por mais dois anos. 

Veja também