17/11/2020
PRÊMIO

Hydro vence TMS Light Metals Award

A Hydro venceu o prêmio TMS Light Metals Award 2020, com um projeto em parceria com o Instituto Senai de Inovação em Tecnologias Minerais (ISI-TM), firmado em 2019. O artigo "Bayer Process Towards the Circular Economy - Soil Conditioners from Bauxite Residue", foi o vencedor na categoria principal, recebendo o "Overall Light Metals Awards" pelos primeiros resultados alcançados da pesquisa para uso do resíduo de bauxita da Alunorte, refinaria da Hydro no Pará. O mesmo case também foi vencedor da categoria Alumina e Bauxita, conquistando o prêmio Light Metals Subject Awards

O prêmio é promovido pela The Minerals, Metals & Materials Society e esta é a primeira vez que um estudo realizado no Brasil é eleito pela instituição. Os prêmios serão entregues em um evento a ser realizado em fevereiro de 2021 na Flórida, Estados Unidos. 

A parceria entre Hydro e Senai prevê desde a caracterização física, química e mineralógica do resíduo de bauxita até a elaboração de plano conceitual e projeto executivo para implementação de uma planta-piloto na empresa. "Este reconhecimento internacional do nosso trabalho demonstra que estamos no caminho certo para tornar a Alunorte uma referência global para aproveitamento de resíduo de bauxita, consolidando uma posição de liderança na indústria. Os resultados destas pesquisas irão permitir o desenvolvimento de produtos alternativos, reduzindo assim o uso de matérias-primas convencionais não renováveis, gerando a diminuição da pegada ambiental da companhia, além de promover o aumento de vida útil das áreas de depósito de resíduos sólidos", afirma Marcelo Montini, Consultor Químico Sênior da Hydro.

A pesquisa é feita por uma equipe de Mestres e Doutores e é realizada com equipamentos de ponta para o estudo de melhoria de processos, ganhos da extração de óxido de ferro para a indústria siderúrgica e criação de um produto secundário para o condicionamento e controle de acidez do solo. "O reconhecimento internacional da pesquisa reforça a importância das parcerias entre as indústrias e instituições de ciência e tecnologia (ICTs), como a rede de Institutos SENAI de Inovação (ISI), na criação de soluções inovadoras. Os primeiros resultados do estudo já apresentam um grande potencial de contribuição para a cadeia produtiva local e é um exemplo de boas-práticas para o setor de alumínio em esfera internacional", afirma Adriano Lucheta, Diretor do Instituto SENAI de Inovação em Tecnologias Minerais. A conclusão da pesquisa está prevista para 2022.