10/09/2020
ENERGIA NUCLEAR

Governo quer criar agência do setor

O Governo Federal pretende enviar ao Congresso Nacional uma proposta de criação da Agência Nacional de Segurança Nuclear, ainda em setembro de 2020. A agência seria responsável por toda a parte de regulação e fiscalização que hoje é realizada pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). 

Anunciada pelo Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a medida inicia a estruturação do setor visando a quebra do monopólio na geração de energia nuclear, exploração de urânio e fabricação de radioisótopos no País. O Governo já possui uma PEC pronta com o objetivo de quebrar esse monopólio. No momento é realizado um trabalho de esclarecimento junto aos parlamentares mostrando o vigor desse segmento e a grande perspectiva de proporcionar um crescimento técnico e científico do setor no Brasil, além de criar uma cadeia de fornecedores e milhares de empregos diretos e indiretos no Brasil.

A quebra do monopólio no setor nuclear no Brasil é uma demanda que existe há cerca de 25 anos e agora está sendo destravada. Com o desmembramento, a CNEN ficará responsável por tratar da atividade nuclear em áreas como medicina, agricultura e outras aplicações. O Ministro Bento Albuquerque afirmou que a conclusão da usina nuclear de Angra 3 continua sendo prioridade para o governo. A expectativa é de que até o fim do ano seja escolhida a vencedora da licitação para concluir o empreendimento até 2025 e definida qual será a fonte de recursos para a conclusão da obra.

Veja também

22/07/2020
POLÍTICA MINERAL | O programa do governo para a mineração
13/07/2020
SETOR MINERAL | Governo anuncia plano e metas até 2023
20/05/2020
BARRAGENS DE REJEITO | Aprovado PL que amplia exigências
12/02/2020
TERRAS INDÍGENAS | ABPM apoia PL apresentado pelo Governo
30/01/2020
POLÍTICA MINERAL | Criada Comissão do Conselho Setorial