13/08/2020
EQUINOX

Forte desempenho no segundo trimestre

“A Equinox Gold alcançou um forte desempenho operacional e financeiro no segundo trimestre, apesar dos desafios da pandemia COVID-19, e novamente apresentou resultados recordes, com 127.000 onças de ouro produzidas, baixos custos de manutenção de US$ 900 por onça, US$ 85 milhões em ganhos de operações de mina e lucro líquido ajustado de US$ 27 milhões”, disse Christian Milau, CEO da companhia. 

As restrições impostas pelo governo exigiram a suspensão temporária das operações em Fazenda Brasileiro e Pilar, além da revisão da orientação fiscal para 2020. As minas da Equinox agora estão operando normalmente com testes avançados e protocolos de segurança, com cuidados com a saúde e o bem-estar econômico da força de trabalho da companhia e comunidades locais. “Esperamos alcançar marcos importantes em uma série de projetos ao longo do segundo semestre de 2020, incluindo a primeira produção em Castle Mountain, o início da construção da expansão de Los Filos e os projetos de reinício de Santa Luz, e a exploração contínua em nosso portfólio de minas”. 

A Equinox completou 2,6 milhões de horas de trabalho com três acidentes com afastamento em todos os locais. A Fase 1 de Castle Mountain está concluída e o empilhamento e minério começou em junho, enquanto a planta teve comissionamento em agosto; a primeira corrida de ouro é esperada para o quarto trimestre de 2020. A fase 2 passa por estudo de viabilidade, que deve ser finalizado ainda em 2020, revisando o potencial para expandir a produção para 200.000 onças por ano.

As atividades de desenvolvimento subterrâneo e a céu aberto de Guadalupe e Bermejal recomeçaram em junho, após uma suspensão em abril e maio, em conformidade com as restrições governamentais relacionadas à COVID-19.

Estudo de otimização para nova planta lixiviação está em vias de conclusão no quarto trimestre de 2020.

A mina de Santa Luz está com custos e engenharia quase concluídos para o retrofit e renovação da infraestrutura existente antes de uma decisão de construção completa no segundo semestre do ano; as primeiras atividades de trabalho começaram no terceiro trimestre de 2020. Já a mina de Aurizona concluiu avaliação econômica preliminar positiva ("PEA") e iniciou um estudo de pré-viabilidade para o potencial de desenvolver uma mina subterrânea para complementar a mina a céu aberto existente. 

A Equinox concluiu estimativas atualizadas de Reserva Mineral e Recursos Minerais para Mesquita e Aurizona, incluindo um primeiro recurso indicado no depósito de Tatajuba, da Aurizona, além de Programas de exploração avançados em Aurizona, Mesquita e Fazenda Brasileiro.