29/04/2020
BENS DE CAPITAL

Faturamento cai 5,2% no primeiro trimestre

Segundo levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o faturamento do setor atingiu R$ 29 bilhões no primeiro trimestre de 2020, uma queda de 5,2% em relação ao último trimestre de 2019, mas 2,3% superior em relação ao mesmo período do ano passado. As vendas internas somaram R$ 20 bilhões no trimestre, 5,3% a menos que no quarto trimestre de 2019, mas com crescimento de 3,7% na comparação com o primeiro trimestre de 2019. A desaceleração das vendas de bens produzidos no mercado local mostrou a queda da atividade econômica brasileira no final de 2019, e que foi aprofundada em 2020 com a pandemia COVID-19. 

Em março, o faturamento do setor alcançou R$ 10,9 bilhões, crescimento de 10,6% sobre o mesmo mês de 2019, avanço da receita total sustentado pela melhora nas vendas internas, que registraram crescimento de 15,7% no mesmo período, em contrapeso ao arrefecimento das exportações, que caíram 12,6% em dólar. As importações somaram US$ 2,2 bilhões em março de 2020, um aumento de 82% sobre o mesmo mês de 2019. No trimestre, o incremento foi de 73,3% em relação aos três meses iniciais de 2019. 

O consumo aparente mensal cresceu de R$ 12 bilhões para R$ 20 bilhões, o que representa um aumento de 64%. O nível de utilização da capacidade instalada ficou em 72% em março de 2020, abaixo do nível médio da indústria de transformação (74%). A falta de projetos de investimentos e a paralisação de diversas atividades ocasionou uma queda de 8,3% no número da carteira de pedidos no primeiro trimestre do ano. A indústria de máquinas e equipamentos registrou cerca de 310 mil colaboradores em 2019, mas com a paralisação de várias atividades e o isolamento social por conta da pandemia fez com que março contabilizasse 302,8 mil empregos, 1,2% a menos que março de 2019.