17/12/2020
ANGLO AMERICAN

Expectativa de crescimento em 2021

O CEO da Anglo American Mark Cutifani disse que o ano de 2020 trouxe grandes desafios para a companhia e ele mostrou-se satisfeito com a resposta das 90.000 pessoas da Anglo American a todos os aspectos da pandemia. “Nossa agilidade para proteger nossas pessoas e comunidades enquanto sustentamos nossas operações nos permitiu continuar a melhorar a qualidade, a resiliência e o desempenho de nossos negócios em 2020. Ao mesmo tempo, continuamos a aprimorar nossas perspectivas de negócios de longo prazo”. 

Para o período dos próximos três a cinco anos, a Anglo espera crescer 20 a 25%, o que inclui a primeira produção de cobre de Quellaveco em 2022. “Junto com nosso P101 (plano de metas da Anglo American visando eficiência operacional, entre outras) e iniciativas de melhoria de tecnologia, estamos no caminho certo para entregar nossa meta de US$ 3- 4 bilhões de taxa de execução de melhoria anual incremental até o final de 2022”. Mais adiante, Cutifani diz que o portfólio diversificado de operações competitivas de classe mundial, projetos de desenvolvimento e recursos não desenvolvidos fornecem muitas outras opções de crescimento de alta qualidade e retorno. “Com a maior parte dessas opções em cobre, PGMs e agora também nutrientes de cultivo, estamos cada vez mais posicionados para fornecer os metais e minerais que permitem um mundo mais limpo, verde e sustentável”. 

A Anglo American manteve um forte desempenho durante 2020, em face da COVID-19 e outros impactos operacionais, e espera melhorias de desempenho adicionais em 2021. Os custos unitários para 2020 deverão se reduzir em 2%, apesar dos menores volumes de produção total; A Margem EBITDA da mineração sustentada em 42%, suportada pelo controle de custos e força de preços de cobre e minério de ferro; O investimento operacional previsto para 2021 aumentou para US $ 5,7-6,2 bilhões para refletir os adiamentos de 2020, com investimento adicional em novas oportunidades de melhoria de negócios. A expectativa é que a produção em 2021 aumente 14%, enquanto os custos unitários diminuam em mais 3%.

Stephen Pearce, Diretor Financeiro da Anglo American, comentou: “Estamos entregando sólidos retornos de caixa, com US$ 5 bilhões devolvidos aos nossos acionistas desde 2017, investindo no rápido crescimento do retorno e mantendo nosso forte balanço patrimonial. Nosso programa de investimento equilibrado está impulsionando uma melhoria considerável nos negócios, com emissões associadas e benefícios hídricos, ao mesmo tempo em que oferece crescimento de aumento de margem - levando-nos em direção à nossa meta de longo prazo de uma margem EBITDA de mineração de 45-50%”. 

Mark Cutifani acrescentou: “A Anglo American oferece uma proposta de investimento diferenciada de alta qualidade. Temos um mix diversificado de produtos premium que estão cada vez mais inclinados para uma economia de baixo carbono e ampla demanda do consumidor. Combinado com nossa abordagem integrada de tecnologia e sustentabilidade, que também nos ajudará a alcançar a neutralidade de carbono em nossas operações até 2040, estamos bem posicionados para atender às expectativas de toda a nossa gama de negócios e partes interessadas da sociedade.”