16/03/2016
RISCOS

Estudo da Marsh avalia cenário na mineração

A última versão divulgada do Market Update Mining, estudo elaborado pela corretora Marsh, afirma que éesperada para o ano de 2016 uma ampla e contínua disponibilidade global de capacidade para riscos de mineração, metais e minerais. A conclusão estábaseada numa análise sistemática de tendências do mercado de seguros nos principais centros de mineração do mundo, entre eles Austrália, Canadá, América Latina, África do Sul e EUA. A ampla capacidade, segundo o estudo, refletirána redução de taxas para determinadas linhas de seguros, por exemplo, as de property.

De acordo com o estudo, a adequação das informações de gestão de risco de barragens de rejeito continuaráa ser uma questão-chave em 2016 para as companhias: “os subscritores estão solicitando mais informações detalhadas sobre as exposições aos riscos. Serámais importante agora para companhias de mineração o comprometimento com gestão de risco de alta qualidade, para assegurar as melhores condições mundiais disponíveis no mercado internacional. As mineradoras devem considerar também neste cenário as alterações de engenharia nas instalações e manutenção de barragens”, aponta Wellington Zanardi, líder da Prática de Mineração da Marsh Brasil.

Zanardi salienta ainda que o mercado latino-americano continua competitivo em relação aos demais, devido àdesvalorização da moeda local. “Contudo, a competição ainda élimitada, com poucas seguradoras subscrevendo riscos para mineração, e como jámencionado o processo de subscrição ficou ainda mais detalhado e técnico e as franquias agora estão passando por avaliações”, analisa ele, ressaltando que as condições do mercado de seguros favoráveis, ​​vividas em 2015 e que se repetirão em 2016, serão oportunas para as empresas de mineração.