02/05/2019
OURO

Yamana planeja expansão de Jacobina

A Yamana Gold avalia expandir suas minas, o que incluiria um aporte de US$ 100 milhões no Brasil. Com isto, a produção da empresa no País teria um aumento de 80 mil onças anuais. Com a venda, por US$ 1 bilhão, de Chapada para a Lundin Mining, a Yamana avalia a ampliação, em duas fases, da mina de Jacobina, cuja primeira fase envolve uma otimização da usina para aumentar a capacidade para 6 500 t / d.
 
A primeira fase não exigiria investimento tão alto e seria iniciada em meados de 2020. Já a Fase 2, de US$ 100 milhões, aumentaria a capacidade da planta para entre 8 mil t / dia e 8,5 mil t / dia, elevando a produção para 225 mil onças / ano até 2022, segundo a companhia.
 
A Yamana superou as expectativas para o 1º trimestre de 2019, com produção de 271.987 onças equivalentes de ouro, graças a um aumento anual de 12% em Jacobina, 6% em Minera Florida, no Chile, e fortes contribuições de Cerro Moro, Argentina.
 
A produção total de ouro aumentou de 199.555 onças no 1º trimestre de 2018 para 235.958 onças no trimestre deste ano. A produção de prata saltou de 899 261 onças para 3,02 milhões de onças no mesmo período. A produção de cobre da Yamana foi de 28,1 milhões de libras no período de três meses.
 
Os custos totais de sustaining do 1º trimestre, por subproduto, foram de US$ 865 / onças equivalentes de ouro, enquanto o cash cost foi de US$ 526 / GEO e o custo total de vendas foi de US$ 1.098 / oz. 
 
No Brasil, a Yamana Gold foi eleita como uma das Empresas do Ano do Setor Mineral, na categoria Metais Preciosos, pelos leitores de Brasil Mineral, através de voto direto.

Veja também

18/07/2019
GREAT PANTHER | Bons resultados no trimestre
16/07/2019
OURO | AngloGold celebra 185 anos
04/07/2019
AMARILLO GOLD | Arão Portugal é o Country Manager
19/06/2019
EMPRESAS DO ANO | Resiliência marca festa de premiação
12/06/2019
EMPRESAS DO ANO | Investimentos em 2019 somam quase R$ 6 bi