19/10/2017
LOGÍSTICA

Voith e Vale modernizam transportador

Divisão do Grupo Voith, a Voith Turbo, em parceria com a Vale, realizaram uma das maiores operações de modernização de transportador de minério do Brasil. Com a aplicação dos acoplamentos de enchimento constante da Voith, o transportador D13 do principal terminal de embarque do porto de Tubarão, o Píer 2, ganhou um reforço, tornando  a operação mais produtiva e confiável. 
 
O transportador D13 é responsável pelo transporte de aproximadamente 65% da produção de minério do Complexo de Tubarão. Entretanto, devido aos acoplamentos antigos (década de 70) e tecnologia ultrapassada, os equipamentos passavam por paradas técnicas constantes. Com a reforma do sistema de transporte, a previsão de embarque da Vale é um volume na ordem de mais de 100 milhões de toneladas de minério em 2017, somente no porto de Tubarão. “O aumento de produtividade é resultado da confiabilidade no sistema. À medida que reduzimos as intervenções não planejadas em D13, que possui componentes de difícil manuseio, aumentamos a segurança tanto das pessoas em relação ao risco de acidente humano quanto dos processos em relação à perda material”, destaca Alixandre Liberato, Gerente de Manutenção de Carga Geral Porto de Tubarão.
 
O processo de modernização do transportador D13 foi realizado pelas equipes de engenharia das duas empresas. “A Voith nos ajudou no desenvolvimento de engenharia e no entendimento do processo de partida, que é a fase mais crítica do funcionamento do transportador. Este trabalho conjunto entre as duas empresas resultou na solução mais adequada ao projeto D13. O sucesso do empreendimento demonstra-se agora com os resultados trazido com esta reforma”, explica Liberato.
 
Desde sua implantação, no final de abril de 2017, o sistema tem operado sem intervenções. “No momento da paralisação para a realização da reforma, foram realizados os ajustes necessários para partida e funcionamento do transportador que, até o momento, tem trabalhado da mesma forma como foi entregue. Esse resultado é muito positivo”, explica Magno Perriraz da Silva, engenheiro de aplicação da Voith Turbo - Divisão Industrial.