21/08/2019
BARRAGENS

Vale realiza obras nas de maior risco

A Vale realiza três obras de contenção em locais situados a jusante das barragens Sul Superior (Barão de Cocais); B3/B4 (comunidade de Macacos, em Nova Lima); e na região sob influência das barragens Forquilhas I, II e III e IV e Grupo (comunidade de São Gonçalo do Bação, em Itabirito). O objetivo é reduzir o impacto ao meio ambiente. As obras estão previstas para estar concluídas até o início de 2020.

A construção das estruturas de contenção terá a capacidade de reter o rejeito das barragens em caso de um cenário extremo de rompimento. As barragens Sul Superior, B3/B4 e Forquilhas I e III estão em nível 3 de emergência. Forquilha II e Grupo encontram-se em nível 2 e Forquilha IV tem declaração de condição de estabilidade, mas foi paralisada para atender a determinação da Agência Nacional de Mineração (ANM) que, em fevereiro, suspendeu a operação da Mina de Fábrica, onde estão localizadas essas barragens.

Em B3/B4, em macacos, a contenção terá 30 metros de altura por 190 metros de extensão e deverá estar pronta até dezembro deste ano. A barreira será formada por pedras (enrocamento) a 8 km a jusante da barragem, pouco antes da estrada que liga o distrito de Macacos à sede do município de Nova Lima. A obra será fundamental para proteger a bacia do Rio das Velhas e a Estação de Tratamento de Água de Bela Fama, além de toda a Zona de Segurança Secundária (Honório Bicalho, Rio Acima, Raposos, Nova Lima).

Em Barão de Cocais já foram finalizadas obras emergenciais que consistiram na instalação de duas barreiras de telas metálicas e uma de blocos de granito. As barreiras funcionarão para reduzir a velocidade da mancha em caso de rompimento. Mas a principal obra será uma contenção em concreto localizada a 6 km a jusante da barragem, com 36 metros de altura por 306 metros de extensão, que também estará concluída em dezembro. Na região das Forquilhas, a contenção ficará localizada a 11 km a jusante da barragem Forquilha I, no município de Itabirito, e terá 60 metros de altura por 350 metros de extensão. A previsão é que a obra, localizada no município de Itabirito, esteja concluída em janeiro de 2020 e seja fundamental para proteger a Zona de Segurança Secundária, que inclui, além de Itabirito, os municípios de Raposos, Rio Acima, Nova Lima e três bairros de Belo Horizonte (Bairros Jardim Vitória III, Beija-Flor e Maria Tereza).

As obras foram comunicadas à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e, no prazo máximo de 90 dias após a comunicação serão apresentados a documentação e respectivos estudos, conforme previsto no artigo 8º da Resolução Conjunta Semad/IEF, nº 1905, de 2013. A Vale está construindo acessos nos locais para a construção dos canteiros das três obras. Esses acessos têm como função desviar o tráfego dos caminhões dentro das comunidades do entorno, reduzindo o transtorno dos moradores.