06/02/2019
BARRAGENS

Vale investirá R$ 256 milhões em 2019

A Vale prevê investimentos de R$ 256 milhões em gestão de barragens para 2019, um crescimento de 180% em relação aos R$ 92 milhões investidos em 2015, segundo a empresa. No período de 2016 a 2019 os investimentos em gestão de barragens totalizarão R$ 786 milhões, aplicados em ações de manutenção e segurança de barragens como, por exemplo, serviços de manutenção, monitoramento, obras de melhorias, auditorias, análises de riscos, revisões dos Planos de Ação para Emergências de Barragens de Mineração (PAEBM), implantação de sistemas de alerta, vídeo monitoramento e instrumentação, sendo que os investimentos em pilhas de estéril e barragens de rejeito, representam mais de 30% do valor total investido.
 
Desde 2015 foram executados projetos de construção de barragens na Vale, como a Barragem Norte Brucutu (2015) e Forquilha V (2016) em Minas Gerais, e iniciados novos projetos, como a Barragem Maravilhas III (2016), também em Minas Gerais. As novas barragens seguem o método de construção convencional, em linha com a decisão tomada em 2016, após o rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, de tornar inativas e descomissionar todas as barragens a montante e cuja implementação será acelerada conforme já informado pela empresa. 
 
A Vale planeja ampliar a produção a seco para 70% em 2023 e, consequentemente, reduzir a utilização de barragens nas operações. Adicionalmente, para o tratamento de rejeito a úmido a Vale irá investir R$ 1,5 bilhão a partir de 2020 na implementação de tecnologia de disposição de rejeito a seco (dry stacking). Esta iniciativa se agrega à aquisição da New Steel, anunciada em 11 de dezembro de 2018, com tecnologias inovadoras de beneficiamento de minério de ferro a seco.