20/03/2019
BRUMADINHO

Vale faz aporte para Corpo de Bombeiros

A Vale formalizou aporte de R$ 20 milhões para o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) como forma de reconhecimento ao trabalho e heroísmo dos profissionais em Brumadinho (MG). O anúncio foi feito pelo diretor-executivo de Relações Institucionais da Vale, Luiz Eduardo Osorio, ao Comandante-Geral, Coronel Edgard Estevo da Silva, na sede da corporação, em Belo Horizonte (MG). 
 
Serão R$ 15 milhões para a compra de equipamentos, melhoria da infraestrutura e capacitação profissional da corporação e mais R$ 5 milhões para a implantação de estruturas para treinamentos na Academia de Bombeiros. A Vale usou como critério a compra dos equipamentos que fossem entregues o mais rápido possível, de acordo com a disponibilidade de compra e fornecimento. "Esses equipamentos serão fundamentais para melhorar a nossa infraestrutura e contribuir com a capacitação dos nossos profissionais, inclusive estendendo para outras equipes de bombeiros de outros estados", explicou o Coronel Estevo.
 
Dentre os equipamentos que serão adquiridos, estão viaturas operacionais (dois ônibus, quatro caminhonetes, um veículo para acesso a terrenos com grau de dificuldade elevados), aparelhos de salvamento e intervenção (escavadeiras, motosserras, geradores etc.), equipamentos de proteção individual, materiais de escritório, ferramentas e acessórios de descontaminação (proteção respiratória, botas de proteção química etc.), além de 40 cães de raças usadas em operações de salvamento. 
 
As instalações da Academia de Bombeiros na capital mineira passará por reforma com a implantação de estruturas e equipamentos para treinamento, como torre de salvamentos em altura, estação de combate a incêndios, estação de treinamento de mergulho e pista de treinamento de desastres urbanos. Para a capacitação profissional estão previstos cursos de treinamento no exterior e livros técnicos. "Os bombeiros são verdadeiros heróis e anjos da guarda, trabalhando sem descanso, dia após dia, nas operações de resgate. Enfrentam situações dificílimas e os cenários mais adversos. Esta é uma forma de a Vale reconhecer o enorme esforço, dedicação e engajamento desta corporação em todo o processo de resgate aos atingidos pelo rompimento da barragem em Brumadinho", disse Luiz Eduardo Osorio.
 
O prazo para a entrega de equipamentos é de 30 a 180 dias, conforme disponibilidade dos fornecedores, enquanto as obras na Academia têm previsão de até dois anos para conclusão. O aporte anunciado não faz parte do TAP (Termo de Acordo Preliminar), definido anteriormente pela Vale e autoridades.

Veja também

17/04/2019
MINÉRIO DE FERRO | Vale pode retomar produção em Brucutu
15/04/2019
BARRAGENS | Mosaic pede mais tempo para laudo
15/04/2019
MINAS GERAIS | As barragens e o futuro da mineração
10/04/2019
SIMANDOU | BSGR vai pagar US$ 1,2 bi à Vale
04/04/2019
BARRAGENS | ONU define padrões globais
04/04/2019
MINÉRIO DE FERRO | Vale venderá até 332 milhões t em 2019
04/04/2019
FISCALIZAÇÃO | Governo fortalece atuação em barragens
04/04/2019
SEGURANÇA | ANM vai interditar barragens