06/02/2019
ACIDENTE

SBG quer punição a responsáveis

Em nota aos seus membros, a Sociedade Brasileira de Geologia (SBG) se solidariza com os moradores de Brumadinho que perderam familiares e amigos com o rompimento da barragem da Vale. Segundo a SBG, a indignação pública quanto à impunidade sobre a tragédia de Mariana, ocorrida há cerca de três anos, ressurge e ecoa em todas as mídias perante essa tragédia novamente no Estado de Minas Gerais. 
 
A SBG defende ainda que as responsabilidades sejam rigorosamente apuradas e que sejam aplicadas as sanções cabíveis de forma a que se evite um próximo desastre, na nota. 
 
No comunicado, a entidade alerta para o fato de que “se tanto a barragem em Mariana quanto a de Brumadinho, de responsabilidade da Vale, foram consideradas como de “baixo risco”, é evidente que o atual sistema de controle está falido e que urgentemente seus critérios necessitam ser revistos”. Esta fiscalização de barragens, que implicitamente nos conduz à gestão e prevenção de riscos, compete à recém-criada Agência Nacional de Mineração, a qual deverá receber a máxima atenção do Governo Federal no que tange a recursos técnicos e financeiros para que outros danos sejam evitados, afirma a SBG.
 
A entidade e favorável à mineração como opção de desenvolvimento, entretanto, de forma alguma compactua com um modelo em que o poder econômico desconsidere os riscos aos seres humanos e ao meio-ambiente. “O que exigimos é apenas respeito à vida”, encerra a nota.