R$ 100 milhões para aproveitar sucata de aço

04/01/2022
A iniciativa prevê um aumento de 80% do uso da sucata na produção de aço.

A Ternium irá investir em torno de R$ 100 milhões, nos próximos dois anos, no desenvolvimento de um projeto que prevê a ampliação do uso de sucata em seu parque industrial em Santa Cruz (RJ). A iniciativa prevê um aumento de 80% do uso da sucata na produção de aço no Brasil e o aporte faz parte do plano da empresa de investir R$ 700 milhões até 2030 em melhorias operacionais com foco ambiental. 

Será construído um galpão, com implantação de pontes rolantes para otimização do processo de separação e uso da sucata. As obras já estão em andamento e a previsão é que sejam concluídas em 2023. Na indústria de aço, entre 5% a 15% da produção de cada planta pode ser feita a partir da sucata. “O uso da sucata incorpora o ferro metálico ao processo industrial, substituindo parte do consumo de minério. Com isso, o processo se torna mais eficiente, permitindo a redução das emissões de CO2” explica Marcelo Chara, CEO da Ternium Brasil. A Ternium anunciou, no início de 2021, um plano de reduzir em 20% a intensidade de carbono por tonelada de aço até 2030.

O Centro industrial da Ternium em Santa Cruz tem capacidade de produzir cinco milhões de toneladas anuais de placas de aço, das quais 80% abastecem o mercado internacional, principalmente Estados Unidos, México e Europa. Em 2020, a Ternium inaugurou seu novo Centro de Monitoramento Ambiental na entrada do Centro Industrial. A nova instalação permite a geração de uma série de dados que podem ser acessados em tempo real pelas autoridades ambientais, corroborando com a transparência e agilidade nas informações.