04/02/2019
VALE

Paralisação da produção em Brucutu

Por determinação da Justiça mineira, atendendo a uma ação civil pública movida pelo Ministério Público de Minas Gerais, a Vale terá que parar de lançar resíduos na barragem Laranjeiras, que recebe parte dos rejeitos da mina de Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo. Com isto, a empresa será obrigada a paralisar parte das operações da mina. A paralisação, segundo a Vale, impactará sua produção em cerca de 30 milhões de toneladas/ano de minério de ferro.

Além de Laranjeiras, a Justiça determinou que fossem paralisadas as barragens de Menezes II, Capitão do Mato, Dique B, Taquaras, Forquilha I, II e III e de acordo com a Vale apenas estas três últimas funcionavam com alteamento a montante e estavam incluídas no plano de descomissionamento acelerado já anunciado e que abrange um total de 10 barragens, incluindo a que se rompeu em Brumadinho. A empresa informa que vai recorrer da decisão.

Veja também