15/06/2016
JUNIOR COMPANIES

Mudanças na Austrália podem afetar negocios

As mudanças propostas recentemente para alterações nos requisitos para empresas juniores realizarem cotação pode afetar significativamente este setor na Austrália. Embora as mudanças estejam focadas em ofertas públicas iniciais e back-door Listings, ao menos 212 mineradoras juniores cometeram falhas em suas revisões.

Como proposto atualmente, os novos requisitos incluem aumento no financiamento mínimo (ativos tangíveis líquidos superiores a US$ 5 milhões ou capitalização de mercado superior a US$ 20 milhões), além de informar relatórios financeiros dos últimos três anos. As novas listas com requisitos tem que ter uma maior “free float” (20%, contra 10%) e um spread diferente para acionistas (100 accionistas, cada um com pelo menos A$ 5.000 em ações).

Entre as 212 empresas que não cumpriram os limites mínimos da nova proposta, 27 têm uma capitalização de mercado de US$ 10 milhões a A$ 20 milhões, 55 têm ativos tangíveis líquidos de A$ 3 milhões a US$ 5 milhões, e oito queda entre os valores atuais e propostas em ambas as categorias. Um total de 138 empresas na lista também não cumpriram os critérios de teste ativo circulante (capitalização de mercado inferior a US$ 10 milhões ou ativos tangíveis líquidos abaixo de US$ 3 milhões).

Até agora, em 2016, 35 empresas de mineração têm sido usadas como escudos por entidades que procuram listagens back-door. As alterações propostas provavelmente complicarão ainda mais a capacidade destas empresas para atrair financiamento de companhias interessadas em listagens de back-door.

Veja também